/Aluna da Rede Municipal de Ensino se destaca em concurso estadual de redação

Aluna da Rede Municipal de Ensino se destaca em concurso estadual de redação

A aluna do 9° ano na Escola Municipal Major Adolfo Pereira, Fernanda Queiroz Campelo, de 15 anos, conquistou a 2ª colocação no Concurso Estadual de Redação promovido pelo Jornal Correio da Paraíba, em comemoração aos 65 anos do Sistema Correio de Comunicação. Dentre as três primeiras colocadas, Fernanda foi a única oriunda de escola pública.

No concurso, a estudante cabedelense concorreu com outros alunos do 6º ao 9º ano, matriculados em escolas públicas e privadas da Paraíba, que produziram textos do tipo dissertativo-argumentativo sobre o tema: “A transformação digital e as relações entre as pessoas”. Os três primeiros lugares receberão, nos próximos dias, um notebook e ainda terão suas produções publicadas em um livro impresso (com uma tiragem de 100 exemplares, junto a outras 65 redações que obtiveram a maior pontuação).

Fernanda é uma aluna muito aplicada nas tarefas executadas em sala de aula, e é também visita constante na Biblioteca, que possui um acervo de 1.800 livros. A estudante também participa do projeto BiblioSesc – uma parceria do Serviço Social do Comércio (Sesc) com a Secretaria de Educação de Cabedelo (Seduc) – que oferece em algumas unidades escolares uma biblioteca móvel com um acervo de mais de 3 mil livros, levando leitura e conhecimento a milhares de alunos.

A professora de Português do Adolfo Maia, Maria Iraneide, servidora do quadro efetivo do município e da escola há 19 anos, é um grande entusiasta dos projetos desenvolvidos para o incentivo e estímulo da leitura para os alunos. Ela elogiou Fernanda e afirmou que acredita nesse papel social transformador da leitura.

“Fernanda lê muito e por isso produz bons textos, além disso é muito esforçada, participativa e gosta sempre de tirar boas notas. Como professora de Português eu sempre estimulo a leitura, interpretação e produção textual, trabalhando com vários gêneros textuais. Também desenvolvemos muitos projetos na sala de vídeo com recursos audiovisuais, porém, explorando sempre a gramática. Nos inscrevemos neste Concurso por orientação da direção da escola e foi feita uma seleção entre os trabalhos redigidos dos alunos. E o de Fernanda foi escolhido. As atividades que são realizadas em sala de aula já preparam os alunos para outros desafios que enfrentarão mais na frente, a exemplo do Enem. A Prefeitura, através da Secretaria de Educação e da gestão da escola, sempre apoia os nossos projetos e fornece o ambiente de trabalho ideal para a execução deles. Isso melhorou muito de um tempo pra cá”, afirmou a professora.

Fernanda herdou o gosto pela leitura da sua mãe, Simone Queiroz, que já escreveu 5 livros. A adolescente sonha em ser formadora de opinião e em cursar uma faculdade de Direito. Além de demonstrar ansiedade para receber o notebook da premiação, ela deixa a lição de que nunca se deve desistir dos objetivos se antecipando às dificuldades.

“O meu gosto pela leitura tem muito a ver com a minha mãe, que me incentiva muito a ler e escrever. Gosto muito de emitir minha opinião para as pessoas por meio da escrita. Na minha escola antiga não tinha biblioteca e eu não lia muito, mas aqui no Adolfo está tudo muito mais acessível. A professora também me incentiva muito a ler e estimulou para que eu concorresse pela primeira vez em um concurso de redação. Eu também nunca tinha participado dessas coisas porque eu tinha esse sentimento de inferioridade, por acreditar que vim de escola pública e que existiam outras pessoas bem mais preparadas que eu. Mas agora descobri que tenho potencial para ganhar e vou participar de tudo que vier pela frente. Ler nos abre caminhos para muitas coisas”.

A escola – A escola Adolfo Maia tem 44 anos, está situada na rua Solon Lopes de Mendonça, s/n°, Monte Castelo. A unidade escolar possui sala de vídeo, sala de informática e também oferece a Educação Inclusiva, que atende 14 alunos com deficiência. A unidade funciona nos períodos da manhã e tarde, com 216 alunos, 12 professores e 25 funcionários no seu corpo técnico.

Secom Cabedelo