/Ambulantes que vão trabalhar no Carnaval de Cabedelo recebem orientações de prevenção ao Coronavírus

Ambulantes que vão trabalhar no Carnaval de Cabedelo recebem orientações de prevenção ao Coronavírus

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC), por meio da Secretaria de Saúde (Sescab), reuniu os ambulantes que vão atuar durante o carnaval da cidade para passar recomendações acerca da prevenção ao Coronavírus.

O encontro, que aconteceu nesta segunda-feira (10), faz parte das ações desenvolvidas pela Vigilância Sanitária, em parceria com a Secretaria de Turismo do município, buscando orientar e esclarecer acerca da doença e da correta manipulação de alimentos entre os comerciantes que trabalham no setor.

“Em todos os eventos que acontecem em Cabedelo, a Vigilância Sanitária atua de forma integrada com a Setur, orientando sobre os cuidados que os comerciantes que manipulam alimentos devem ter. Para o carnaval, nossas ações estão concentradas no Cornavírus, formas de transmissão e cuidados que esses comerciantes devem ter, já que lidam diretamente com as pessoas. É um trabalho de suma importância para a saúde de todos: dos trabalhadores e de quem consome os alimentos por eles comercializados. Além dessa reunião, a Vigilância promove, duas veze ao ano, um Curso de Manipulação de Alimentos, capacitando essas pessoas e garantindo a segurança e a saúde de todos”, disse a coordenadora da Vigilância Sanitária em Cabedelo, Analina Nogueira.

Protocolos de segurança Coronavírus– Durante toda a semana passada, equipes da Sescab capacitaram seus profissionais para agirem em casos de suspeita do Coronovírus. Foram treinados cerca de 40 profissionais, entre enfermeiros da Atenção Básica, coordenadores e diretores do Hospital Municipal Padre Alfredo Barbosa e todos os Agentes Comunitários de Saúde.

“A Sescab está atenta e preparada para lidar com casos suspeitos aqui em Cabedelo. Estamos atuando junto à Secretaria de Saúde do Estado, seguindo as recomendações da Anvisa. Nossos profissionais estão prontos para identificar quaisquer casos e orientar a população. Todos podem ficar tranquilos: não temos suspeitas por aqui e, ao surgimento de quaisquer sintomas, nossa equipe está pronta para atender”, disse o secretário de Saúde, Murilo Suassuna.

Em uma reunião na semana passada entre de membros da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), da Secretaria de Saúde do Estado, das agências de navegação que atuam em Cabedelo, dos práticos do Porto e da equipe da Sescab, ficou definido que, caso algum navio atraque no Porto com suspeita de vírus entre sua tripulação, o primeiro contato será feito com a Anvisa. Ela quem avaliará a situação e definirá se os tripulantes ficarão em quarentena ou se haverá o desembarque. Também ficará a cargo da Anvisa acionar as Secretarias municipais e estaduais de Saúde.

Em caso de desembarque, o paciente será transportado pelo Samu para os Hospitais de referência no Estado: se adulto, para o Clementino Fraga e, se criança, para o Hospital Universitário Lauro Wanderley.