/Após solicitação do prefeito Vitor Hugo, Ministério Público Federal adia retirada de bares e quiosques da orla de Cabedelo

Após solicitação do prefeito Vitor Hugo, Ministério Público Federal adia retirada de bares e quiosques da orla de Cabedelo

Ação seria realizada de forma imediata; prefeito pediu adiamento para depois do carnaval e vai estudar reordenamento dos espaços comerciais

O prefeito Vitor Hugo esteve reunido nesta quarta-feira (6) com representantes do Ministério Público Federal (MPF) para solicitar o adiamento da retirada dos bares e barracas da orla de Cabedelo, conforme recomendação do órgão. O pedido foi prontamente atendido e a ação de retirada foi revista para após o período do Carnaval 2020.

A recomendação do MPF é de retirar todos os quiosques, trailers, barracas e estruturas comerciais presentes nas praias de Camboinha, Areia Dourada, Ponta de Campina e Formosa. Com o prazo pedido pelo prefeito Vitor Hugo, a Prefeitura deverá iniciar um estudo para regularizar e reordenar esses espaços.

“Sensíveis com a situação, procuramos o MPF para solicitar o adiamento dessa ação, que é de total responsabilidade deste órgão. Argumentamos sobre esses bares ser a fonte de renda de muitas famílias e pedimos a extensão desse prazo, a fim de buscarmos uma solução mais branda e que responda aos dois lados. Vamos, nesse tempo, estudar um reordenamento da orla e buscar um novo espaço para esses comerciantes”, disse o prefeito Vitor Hugo.