/Atividades artísticas e debates marcam 28 anos do ECA em Cabedelo

Atividades artísticas e debates marcam 28 anos do ECA em Cabedelo

A Secretaria de Educação de Cabedelo (Seduc) realizou, nesta quinta-feira (12), uma comemoração alusiva ao aniversário de 28 anos de vigência do Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca) – 13 de julho. A data foi lembrada com a realização da Conferência Livre dos Direitos da Criança e do Adolescente, cujo tema este ano foi “Proteção Integral, diversidade e enfretamento de violências”.

O evento aconteceu no Cabedelo Clube e, além de alunos de 10 escolas do município e dos Serviços de Convivência, contou com a participação de representantes do Conselho Tutelar e da Secretaria de Assistência Social (Semas).

A programação contou com apresentações artísticas de alunos do Centro de Artes e do grupo de percussão do SCFV-Reviver II; recreação física e palestra sobre o ECA com representante da Rede Margaridas pró-crianças e adolescentes (REMAR); além de roda de conversa e atividade em grupo com os temas relativos à Conferência.

“É particularmente importante verificar o interesse e a participação, em um momento tão importante que é discutir os direitos da criança e do adolescente no nosso município. Importante recebê-los, conduzir os trabalhos de discussão de forma proveitosa, pois são essas as oportunidades que eles têm para discutir, tirar dúvidas, compartilhar ideias e absorver as novas propostas. Esse é o momento de se trabalhar e de se construir um referencial positivo para o nosso município”, comentou a secretária de Educação, Priscila Dias.

As discussões temáticas apresentadas pelos grupos de trabalho giraram em torno de cinco eixos: Garantia dos direitos e politicas publicas Integradas e de inclusão social; Prevenção e enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes; Orçamento e financiamento das politicas para crianças e adolescentes; Participação, Comunicação Social e Protagonismo de crianças e adolescentes.

“A Conferência serve ao propósito de conferirmos se a política da criança e do adolescente está sendo executada. É o momento de avaliarmos em que ponto avançamos e o que carece ainda de melhorias, assim como o que está sendo ameaçado nesse momento. Ela tem uma importância extrema, principalmente quando se tem a participação efetiva das criança e adolescentes, já que elas são, realmente, quem sabem se a politica esta sendo efetivada ou não”, destacou a coordenadora do Programa Saúde na Escola (PSE), Rosália Melo.

Atuando como Mestre de Cerimônia do evento, a representante do Núcleo de Assistência ao Adolescente (Nuca), Emily Gabrielle Custodio do Nascimento, 13 anos, comentou sua participação no evento e a oportunidade de realização da Conferência.

“Estou muito agradecida pela oportunidade de participar e de ser a representante da entidade num evento tão importante. A importância desse momento é justamente provocar a interação entre os adolescentes para que eles saibam dos seus direitos e dos seus deveres. Também que aprendam e repassem para suas comunidades e possam, assim, garantir um futuro muito melhor, através do esforço conjunto de se conscientizar e espalhar o conhecimento para mudar até formas de pensamento”, comentou.

Secom Cabedelo