/Fórum Municipal de Educação debate implantação de currículo escolar unificado na Paraíba

Fórum Municipal de Educação debate implantação de currículo escolar unificado na Paraíba

A Secretaria de Educação (Seduc)  e o Conselho Municipal de Educação (CME) realizaram, nesta sexta-feira (28), o Fórum de Educação de Cabedelo. Em discussão, estava a implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e a elaboração do currículo estadual.

O encontro aconteceu no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) – Campus Cabedelo/Camboinha e envolveu cerca de 140 profissionais da rede municipal de ensino. A temática central foi apresentada pela coordenadora estadual do BNCC, Rilma Suely de Sousa Melo, na palestra “Implantação do BNCC e elaboração do currículo estadual: impasses e perspectivas”.

“O momento de hoje é um divisor de aguas para educação de Cabedelo. Primeiro pelo avanço que conseguimos identificar, que é a preocupação dos nossos educadores em construir um diferencial de qualidade para o município. Outra questão é que, a partir de agora, temos a possibilidade de estar junto com Conselhos e educadores pondo em pauta a realidade da escola, a forma como ela é de fato e trazendo a realidade dos nossos alunos. O objetivo é fazer com que consigamos integrar todas as necessidades e, junto com os educadores, discutir qual o melhor caminho para traçar qualidade e inovação que pretendemos apresentar em Cabedelo”, declarou a secretaria de educação, Priscila Dias.

A BNCC é uma discussão, em nível nacional, que envolve o Ministério da Educação (MEC), as Secretarias de Estado e organizações como a União Nacional dos dirigentes municipal de educação (UNDIME), em  um processo de interlocução com os educadores do país no momento da implantação do BNCC e da elaboração do currículo estadual.

“A Base é um documento feito em articulação entre o Ministério, estados e municípios, aprovado pelo Conselho Nacional de Educação e é hoje o mais recente documento norteador da educação brasileira. Ele está em implantação e prescreve o direito do aluno e impacta a elaboração do livro didático, as avaliações externas, a formação do professor e elaboração de currículos. É importante a participação para que ele compreendam e implantem, tanto a base como o currículo estadual, como também o currículo de suas escolas na parte diversificada”, explicou Rilma.

Na Paraíba,  foi pactuado com 217 municípios a participação na elaboração de um currículo único para ser implantado no território estadual. O objetivo é promover a participação dos professores para que eles compreendam as bases do documento e colaborem com o currículo estadual, uma vez que são eles os agentes de garantia do direito de aprendizagem do aluno.

O presidente do CME da União Nacional de Conselhos de Educação (UNCME-secção Paraíba), Gilberto Silva, agradeceu a direção do IFPB pela cessão do espaço para realização do Fórum, e destacou a importância da introdução das discussões nesse momento e a oportunidade de reunir os supervisores para que eles atuem como multiplicadores junto aos demais educadores.

“Temos que destacar e agradecer à gestão, à Seduc e aos demais órgãos ligados ao desenvolvimento da educação em Cabedelo por oportunizar e essa abertura, possibilitar a introdução de uma discussão importantíssima junto aos educadores da cidade. Trata-se de uma discussão que está acontecendo em todo o pais e nenhuma cidade pode ficar de fora dela. Cabedelo já sai na frente, se antecipa e discute uma questão que está no CNE, na Secretaria de Educação estadual e nos municípios”, comentou o professor.

Secom Cabedelo