Redes Sociais - Facebook, Instagram, Twitter
Notícias
Secretário de Comunicação responde reivindicações dos moradores do Jacaré
16/9/2013 - Secretaria de Comunicação Social e Institucional

Imagem: Arquivo


Prefeitura junto com o Secretário de Comunicação vão ao encontro de manifestantes do Jacaré e respondem a todas as reivindicações.

Alguns moradores dos bairros do Jacaré, Oceania e Vila Feliz realizaram um protesto pacífico na tarde deste sábado (14). Os manifestantes reivindicaram da prefeitura e do governo do estado, sete itens de melhorias para as comunidades: Saneamento básico, asfalto na avenida principal, melhorias no atendimento médico nos PSF’s dos bairros, melhoria no transporte escolar, assentamento de meios-fios nas ruas e melhoria na iluminação pública e na coleta do lixo.

O presidente da comunidade, Marcelino Ferreira, reconhece que os problemas não são de agora e que a prefeitura não tem condições de realizar todas as obras em apenas oito meses, mas, “o protesto, servirá para chamar a atenção da prefeitura e do governo do estado”, disse.

Os manifestantes exigiram a presença de um representante da prefeitura e outro do governo do estado para poderem desocupar o local. O prefeito Luceninha, que cumpria compromisso previamente agendado, enviou o secretário de Comunicação, Wellington Costa, que foi em companhia do secretário de Transportes, Rogério Santiago.

O secretário de Comunicação fez questão de responder a cada item reivindicado pelos moradores, de acordo com o que foi informado pelo prefeito. “Não seremos irresponsáveis ao ponto de afirmar que as soluções chegarão em uma ou duas semanas; é humanamente e administrativamente impossível resolver todos os problemas existentes há décadas no município em apenas oito meses de gestão”, disse Costa.

Segundo ele, o prefeito autorizou informar que já existe um projeto para aquelas comunidades, o qual foi dividido em duas etapas e que contempla asfalto no trecho que vai da BR 230 na altura do antigo bar “Galinha de Ouro” até o Oceania, além de um posto de CREAS, Centro de Acolhimento da Juventude, Centro de Acolhimento ao Idoso e duas Unidades Básicas de Saúde, sendo que uma delas, a Estéfano Palhano, uma das mais modernas da cidade, já está pronta e será entregue à comunidade nos próximos dias.

Numa outra etapa, consta o asfaltamento da avenida principal (percurso do ônibus) e calçamento de algumas ruas principais. O secretário Wellington Costa, ainda levou aos manifestantes o convite do prefeito Luceninha, para que os moradores elegessem uma comissão e visitasse a prefeitura na próxima semana para conhecerem de perto o projeto de melhorias daquelas comunidades, o qual aguarda apenas a aprovação do Ministério da Integração Nacional para seguir com a licitação. Já com relação ao saneamento básico, o secretário informou que é de competência do governo do estado, através da Cagepa.

Wellington Costa lembrou da dificuldade de executar até o momento, obras públicas lembrando da dívida de quase R$ 40 Milhões deixadas pela gestão anterior, alem da falta de recursos oriundos do IPTU. “A Prefeitura ainda está sem recolher o IPTU que poderia está sendo usado em obras de infra-estrutura e essenciais no município”. O protesto é legítimo, democrático e representa o pleno exercício da cidadania, pena que alguns em desrespeito a este recurso da democracia, de forma irresponsável, aproveitam a situação para tentar se promover, desabafou o secretário.

Sobre o IPTU

Na gestão anterior foi aprovada a Lei Complementar nº. 36, de 10 de abril de 2012 a qual, em alguns casos, REAJUSTOU o valor do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), em mais de 2.000% (DOIS MIL POR CENTO), ou seja, quem pagou no ano passado R$ 100,00 (CEM REAIS), passaria a pagar neste ano de 2013, R$ 2.000,00 (DOIS MIL REAIS), o que foi considerado ABUSIVO, ILEGAL e INCONSTITUCIONAL pelo Prefeito Luceninha.

O prefeito decidiu entrar com uma ação na Justiça, em busca de uma solução legal que evitasse o pagamento de um valor tão alto.

Por consequência disso, algumas obras de infraestrutura do Município e alguns serviços essenciais, ainda não puderam ser realizados, já que o IPTU serve exatamente para custear as despesas destas obras.

O Prefeito Luceninha reconhece que o aumento do IPTU em mais de 2.000%, como determina a lei aprovada ano passado, iria trazer volumoso recurso para o Município, porém, do mesmo modo, reconhece que o reajuste aprovado na gestão anterior é ABUSIVO e merece ser CORRIGIDO.

SECOM - Cabedelo

Serviços on-line
Portal da Transparência
Tenha acesso a todos os indicadores
Sistema de Informação ao Cidadão
Reclamações, sugestões e críticas
Portal do Contribuinte
Acesse todos os serviços on-line da prefeitura
Contracheque
Serviço exclusivo para os servidores municipais
Galeria de Fotos
foto


36 Anos Da Escola Rosa Figueiredo
foto

foto
 
Prefeitura Municipal de Cabedelo
Rua João Pires de Figueiredo, S/N - Centro
CEP: 58.310-000 - Cabedelo - Paraíba
(83) 3250-3180