Redes Sociais - Facebook, Instagram, Twitter
Notícias
Procuradoria de Cabedelo distribui cartilha eleitoral orientando servidores sobre condutas ilícitas
10/7/2014 - Secretaria de Comunicação Social e Institucional

Foto da internet


Com o objetivo de orientar os servidores municipais de Cabedelo sobre os cuidados que deverão ser tomados durante o período eleitoral, para evitar atitudes ilegais e consequentes punições, a Procuradoria Geral de Cabedelo elaborou cartilhas informativas e distribuiu-as nas Secretarias Municipais. O conteúdo também será disponibilizado no site da Prefeitura, a partir da próxima semana, com acesso a todos os interessados.

A ação é uma determinação do prefeito Leto Viana, com o intuito de prevenir a gestão municipal de eventuais irregularidades durante o processo eleitoral, que teve início no dia 06 de julho. “O período eleitoral não pode atrapalhar a ação administrativa municipal, cujo foco deve ser apenas a administração pública. A ordem do Prefeito Leto é que não seja permitida a utilização da máquina pública para favorecer qualquer partido ou candidato e que os servidores só participem de atividades políticas fora do seu horário de expediente e do seu local de trabalho”, afirmou o procurador-geral, Antonio do Vale.

O procurador alerta que as condutas tipificadas como eleitorais e, portanto, proibidas nas repartições públicas, podem acarretar sanções administrativas, a exemplo de processos disciplinares, além de multas e da suspensão dos direitos políticos. Assim, até o final das eleições, que tem o primeiro turno marcado para o dia 05 de outubro, os funcionários públicos devem ter mais cautela com sua postura dentro do ambiente de trabalho.

Cartilha - A cartilha eleitoral com as vedações à Administração Pública no ano eleitoral foi elaborada e confeccionada por uma equipe da Procuradoria Geral do Município, supervisionada pelo procurador-geral, e tem como base os dispositivos legais vigentes no Direito Eleitoral brasileiro.

Dentre os pontos que mais se destacam, na visão do procurador-geral, estão as proibições ao uso de ferramentas ou recursos públicos para favorecer quaisquer dos candidatos. A legislação eleitoral proíbe atos de campanha no horário de trabalho, bem como a distribuição ou o uso de material de campanha nas repartições públicas. Permitir que candidatos utilizem os órgãos da Prefeitura para pedir votos e fazer campanha também é vedado.
Outro aspecto que merece muita atenção nesse período, segundo o procurador, diz respeito à utilização das redes sociais, como o Facebook, por exemplo. É direito do cidadão ter páginas pessoais e expressar através delas suas preferências, porém, não é permitido ter essa atitude durante o horário de trabalho. O mesmo critério se aplica ao uso abusivo, excessos e desvirtuamento de funções dos perfis institucionais, que também não podem fazer menção a candidatos.

“Essa preocupação com a legalidade é inerente ao gestor público sério e compromissado com o erário, pois o Prefeito Leto sabe de sua responsabilidade frente à Administração Municipal e não permitirá que qualquer irregularidade que possa macular sua gestão seja cometida no processo eleitoral”, finalizou Antonio do Vale.

Fórum Eleitoral – Com esse mesmo objetivo de orientar os servidores quanto às questões relativas à lei eleitoral, a Prefeitura Municipal de Cabedelo, através da Procuradoria Geral do Município, realizou, nos dias 29 e 30 de maio, o I Fórum de Direito Eleitoral de Cabedelo.

Secom Cabedelo


Serviços on-line
Portal da Transparência
Tenha acesso a todos os indicadores
Sistema de Informação ao Cidadão
Reclamações, sugestões e críticas
Portal do Contribuinte
Acesse todos os serviços on-line da prefeitura
Contracheque
Serviço exclusivo para os servidores municipais
Galeria de Fotos
foto


36 Anos Da Escola Rosa Figueiredo
foto

foto
 
Prefeitura Municipal de Cabedelo
Rua João Pires de Figueiredo, S/N - Centro
CEP: 58.310-000 - Cabedelo - Paraíba
(83) 3250-3180