Redes Sociais - Facebook, Instagram, Twitter
Notícias
Médicos e Enfermeiros recebem treinamento de manejo clínico da Dengue e Chikungunya
24/2/2015 - Secretaria de Saúde

Michael Sampaio



A Secretaria de Saúde de Cabedelo (Sescab), através do setor de Vigilância Epidemiológica e da Atenção Básica, realizou, nesta segunda-feira (23), um treinamento em Manejo Clínico da Dengue e Chikungunya. O evento aconteceu no auditório do IESP e foi voltado para médicos e enfermeiros da rede municipal de saúde, visando capacitá-los para o melhor diagnóstico e tratamento das doenças. 

Na ocasião, foram realizadas palestras pela médica infectologista Ana Campanele e pela gerente operacional da Vigilância Epidemiológica em Saúde, Maria Izabel Ferreira, ambas da Secretaria de Saúde Estadual.

 “O papel do médico e do enfermeiro nesta luta é, principalmente, o diagnóstico, é ter a visão de suspeitar da patologia. A Chikungunya é muito parecida com a Dengue e precisamos pensar essas patologias juntas. Assim que o paciente apresenta os sintomas, já começamos a hidratá-lo, procedimento indicado para a Dengue e, só após a confirmação do caso, é feita a diferenciação no tratamento”, declarou Ana Campanele. 

Segundo Albenise Dornelas, diretora da Vigilância Epidemiológica de Cabedelo, o combate à Dengue e Chikungunya é um trabalho realizado em equipe. Além da Vigilância Epidemiológica, estão envolvidas a Vigilância Ambiental, a Sanitária e a Atenção Básica. A mobilização também envolve uma parceria estabelecida com a população, já que os focos dos mosquitos podem ser encontrados em locais residenciais. 
 
“Apesar das ações de combate acontecer de maneira ininterrupta, sempre buscamos melhorar. Neste momento estamos realizando esse trabalho preventivo, através da Prefeitura, que tem favorecido as nossas ações para que a população não venha a sofrer com a disseminação dessas doenças. Por isso procuramos realizar atividades visando a preparação dos profissionais de saúde para enfrentar tais patologias”,  afirmou Albenise. 

Elisete Pimentel, gestora de Vigilância em Saúde do município, explica que o vírus causador da Chikungunya ainda não está presente na Paraíba, mas que isso não é motivo para se descuidar. Após o primeiro caso no Brasil em 2010, já foram registrados outras ocorrências no país, a mais recente na Bahia.

“Apesar de não haver registrado nenhum caso da doença aqui na Paraíba, a qualquer momento ela pode aparecer, temos que ficar mais alertas. Vivenciamos recentemente o período de carnaval, quando aumenta o fluxo de turistas na nossa cidade e acabamos mais expostos a esse risco”. 
Elisete ainda ressalta que, apesar do mosquito transmissor da Chikungunya ser o Aedes Aegypti, o mesmo da Dengue, ele só passará a transmitir a partir do momento em que a doença chegar ao Estado. 

“A transmissão interna (dentro do Estado) só acontecerá a partir do momento em que alguém viajando para locais endêmicos for picado lá com um mosquito contaminado e voltar para cá com os sintomas da doença. Se algum mosquito daqui picar essa pessoa, este passará a ser um transmissor. Então, o nosso trabalho é redobrar a atenção com esses viajantes que voltarem apresentando sintomas, investigando o caso e, se confirmado, fazer o manejo clínico corretamente para evitar a disseminação da doença”, finalizou. 

Secom Cabedelo







Serviços on-line
Portal da Transparência
Tenha acesso a todos os indicadores
Sistema de Informação ao Cidadão
Reclamações, sugestões e críticas
Portal do Contribuinte
Acesse todos os serviços on-line da prefeitura
Contracheque
Serviço exclusivo para os servidores municipais
Galeria de Fotos
foto


Programa Peixe na sua Mesa
foto

foto
 
Prefeitura Municipal de Cabedelo
Rua João Pires de Figueiredo, S/N - Centro
CEP: 58.310-000 - Cabedelo - Paraíba
(83) 3250-3180