Redes Sociais - Facebook, Instagram, Twitter
Notícias
Centro oferece tratamento e acompanhamento gratuitos para fumantes
29/5/2015 - Secretaria de Saúde

Foto de Internet


Neste domingo (31), comemora-se o Dia Mundial Sem Tabaco. A data foi criada em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo.

O tabagismo é reconhecido pela OMS como uma doença epidêmica que causa dependência física, psicológica e comportamental, semelhante ao que ocorre com o uso de outras drogas, como álcool, cocaína e heroína. E essa dependência ocorre pela presença da nicotina nos produtos à base de tabaco e obriga os fumantes a inalarem substâncias tóxicas, cancerígenas e até radioativas. 

A morbimortalidade relacionada ao consumo de derivados do tabaco fez com que o Governo Federal, através do Ministério da Saúde e com o apoio do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), criasse o Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT) e, através dele, os Centros de Referência e Abordagem ao Tratamento do Fumante (CRATF), que são habilitados pelos Municípios junto ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Em Cabedelo, o CRATF está instalado na sala 36 do Centro Municipal de Saúde Leonard Mozart – Policlínica. Lá, fumante tem ao seu dispor, de forma gratuita, psicólogos, enfermeiros, assistentes sociais e um médico pneumologista, e participam de terapias individuais e/ou em grupos, além da terapia medicamentosa, de acordo com a necessidade de cada caso.

O psicólogo Moisés Anton, coordenador do serviço, destaca que o tratamento oferecido pelo Centro faz com que 35% dos fumantes abandonem o vício. Atualmente, o Centro recebe em média 30 pacientes por mês, um número baixo, considerando a quantidade de fumantes e o alto índice de enfermidades relacionadas ao tabagismo que são diagnosticados no município.

"Além de diversos encaminhamentos a uma equipe multidisciplinar, são realizadas atividades grupais, em que os pacientes participam de sessões compartilhando experiências e interagindo com ações educativas que atuam de forma eficaz no combate ao vício. Aliado às atividades grupais, há também o apoio medicamentoso”.

O CRATF realiza dois tipos de tratamento:  o tratamento por BUP (nome comercial do medicamento cloridrato de bupropiona), através de antidepressivos, que tem efeito de auxiliar no abandono do cigarro; e o tratamento por reposição de nicotina, através de adesivos e até chicletes, que diminuem os efeitos da síndrome de abstinência.

“O paciente deve enfrentar a dependência química, menos complexa que o comportamento de fumante, aqueles hábitos que foram adquiridos ao longo tempo. O consumo do tabaco não só mata, como faz com que as pessoas vivam mal, aumentando o risco de doenças graves como câncer, AVC, problemas de circulação, pressão alta, etc. Acredito que o tabagismo está entre os principais motivos que levam pessoas a óbitos que poderiam ser evitados", alertou o psicólogo.

O CRATF está localizado na Travessa São Sebastião, s/n, bairro de Camalaú. O Centro funciona às quintas-feiras, a partir das 13h00. Para ter acesso, o paciente que deseja parar de fumar também pode obter informações através do telefone (83) 3250-3280.

Redução do número de fumantes - Dados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2014 indicam que 10,8% dos brasileiros mantêm o hábito de fumar. O índice é maior entre os homens – 12,8% contra 9% entre as mulheres. Os números, divulgados na última quinta-feira (28) pelo Ministério da Saúde (MS), representam uma queda de 30,7% no total de fumantes no país nos últimos nove anos.

Ainda de acordo com o estudo, o consumo de cigarros no Brasil é maior na faixa entre 45 anos e 54 anos de idade (13,2%) e menor entre jovens com idade entre 18 anos e 24 anos (7,8%).

A pesquisa mostra também que 21,2% dos brasileiros se declaram ex-fumantes, sendo 25,6% dos homens e 17,5% das mulheres.

O MS alerta que o tabagismo é responsável por 200 mil mortes todos os anos no Brasil – 25% delas por angina e infarto do miocárdio, 45% por infarto agudo do miocárdio (abaixo de 65 anos) e 85% das mortes por bronquite e enfisema pulmonar.

O hábito também responde por 90% dos casos de câncer de pulmão no país, sendo que, entre o restante, um terço é fumante passivo. Esse tipo de tumor é considerado o mais letal e umas das principais causas de morte no Brasil.

A estimativa do governo é que 27.330 novos casos de câncer de pulmão sejam registrados no país este ano.
 
Secom Cabedelo
 



Serviços on-line
Portal da Transparência
Tenha acesso a todos os indicadores
Sistema de Informação ao Cidadão
Reclamações, sugestões e críticas
Portal do Contribuinte
Acesse todos os serviços on-line da prefeitura
Contracheque
Serviço exclusivo para os servidores municipais
Galeria de Fotos
foto


Seminário de Planejamento do Projeto Vivendo Cabedelo
foto

foto
 
Prefeitura Municipal de Cabedelo
Rua João Pires de Figueiredo, S/N - Centro
CEP: 58.310-000 - Cabedelo - Paraíba
(83) 3250-3180