Redes Sociais - Facebook, Instagram, Twitter
Notícias
Alunos da rede pública participam de Mini Fórum sobre os maléficios do trabalho infantil
24/9/2015 - Secretaria de Educação

Michael Sampaio



Alertar os jovens sobre os malefícios do trabalho infantil. Foi esse o objetivo e o tema do IV Mini Fórum da Criança e do Adolescente, realizado ontem (23), no Teatro Santa Catarina. Cerca de 140 estudantes, de várias escolas da rede municipal e estadual de ensino, tiveram a oportunidade de aprender sobre os problemas decorrentes do trabalho e da exploração infantil, como também acerca do seu principal direito: a educação.

O evento fez parte da programação da III Semana do Bebê em Cabedelo e contou com palestras do coordenador do setor de Projetos da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), Gilberto Silva - contextualizando a história do trabalho infantil e os direitos da criança e do adolescente após a promulgação da Constituição Federal de 1988 - e do coordenador de Enfermagem do Hospital Padre Alfredo Barbosa, Edgar Rocha, que falou sobre as implicações do trabalho e exploração infantil na saúde da criança e do adolescente.

“Dentre os danos do trabalho infantil, eu destaco aqueles causados na parte psicológica, que se apresentam como ansiedade, podendo desenvolver depressão e até o afastamento da sociedade. E esse afastamento, por sua vez, pode levar o jovem à procura das drogas e prostituição. No aspecto fisiológico, quando as crianças realizam atividades além da sua capacidade motora, elas podem desenvolver doenças na vida adulta e principalmente na fase idosa”, destacou Rocha.

Segundo a coordenadora do Programa Saúde na Escola (PSE) em Cabedelo, Rosália Melo, a maior luta é pela erradicação do trabalho na lavoura e nas ruas, além do trabalho doméstico e a exploração sexual.
 
“O nosso principal objetivo é conscientizar essas crianças e adolescentes que é um direito deles estar na escola e não trabalhando. O adolescente só pode trabalhar a partir dos 14 anos, e na condição de menor aprendiz”, ressaltou.  

Recado dado - Os alunos que participaram do evento entenderam que o principal trabalho deles é estudar. Thalyta Andreza, da escola Elizabeth Ferreira, explicou qual é a prioridade para os adolescentes. 
 
“Eu acho que em primeiro lugar vem a educação e a escola. Nós temos os nossos pais para nos sustentar. Trabalhar não é nosso dever; o que a gente pode é ajudar nossos pais em casa”.

Já Cliosmar Camilo, de 14 anos, e Thaís Gomes, 15 anos, ambos da Escola Plácido de Almeida, destacaram o que mais chamou a atenção durante o Mini Fórum: “Achei interessante a historia trabalho infantil, enquanto a crianças deveria estar estudando, estão nas casas de família, ganhando uma mixaria”. “O que mais me chamou a atenção foi a exploração sexual, crianças se relacionam com adultos e as doenças que se pode pegar”. 

Secom Cabedelo





Serviços on-line
Portal da Transparência
Tenha acesso a todos os indicadores
Sistema de Informação ao Cidadão
Reclamações, sugestões e críticas
Portal do Contribuinte
Acesse todos os serviços on-line da prefeitura
Contracheque
Serviço exclusivo para os servidores municipais
Galeria de Fotos
foto


36 Anos Da Escola Rosa Figueiredo
foto

foto
 
Prefeitura Municipal de Cabedelo
Rua João Pires de Figueiredo, S/N - Centro
CEP: 58.310-000 - Cabedelo - Paraíba
(83) 3250-3180