Redes Sociais - Facebook, Instagram, Twitter
Notícias
Alunos da rede pública participam de Mini Fórum sobre os maléficios do trabalho infantil
24/9/2015 - Secretaria de Educação

Michael Sampaio



Alertar os jovens sobre os malefícios do trabalho infantil. Foi esse o objetivo e o tema do IV Mini Fórum da Criança e do Adolescente, realizado ontem (23), no Teatro Santa Catarina. Cerca de 140 estudantes, de várias escolas da rede municipal e estadual de ensino, tiveram a oportunidade de aprender sobre os problemas decorrentes do trabalho e da exploração infantil, como também acerca do seu principal direito: a educação.

O evento fez parte da programação da III Semana do Bebê em Cabedelo e contou com palestras do coordenador do setor de Projetos da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), Gilberto Silva - contextualizando a história do trabalho infantil e os direitos da criança e do adolescente após a promulgação da Constituição Federal de 1988 - e do coordenador de Enfermagem do Hospital Padre Alfredo Barbosa, Edgar Rocha, que falou sobre as implicações do trabalho e exploração infantil na saúde da criança e do adolescente.

“Dentre os danos do trabalho infantil, eu destaco aqueles causados na parte psicológica, que se apresentam como ansiedade, podendo desenvolver depressão e até o afastamento da sociedade. E esse afastamento, por sua vez, pode levar o jovem à procura das drogas e prostituição. No aspecto fisiológico, quando as crianças realizam atividades além da sua capacidade motora, elas podem desenvolver doenças na vida adulta e principalmente na fase idosa”, destacou Rocha.

Segundo a coordenadora do Programa Saúde na Escola (PSE) em Cabedelo, Rosália Melo, a maior luta é pela erradicação do trabalho na lavoura e nas ruas, além do trabalho doméstico e a exploração sexual.
 
“O nosso principal objetivo é conscientizar essas crianças e adolescentes que é um direito deles estar na escola e não trabalhando. O adolescente só pode trabalhar a partir dos 14 anos, e na condição de menor aprendiz”, ressaltou.  

Recado dado - Os alunos que participaram do evento entenderam que o principal trabalho deles é estudar. Thalyta Andreza, da escola Elizabeth Ferreira, explicou qual é a prioridade para os adolescentes. 
 
“Eu acho que em primeiro lugar vem a educação e a escola. Nós temos os nossos pais para nos sustentar. Trabalhar não é nosso dever; o que a gente pode é ajudar nossos pais em casa”.

Já Cliosmar Camilo, de 14 anos, e Thaís Gomes, 15 anos, ambos da Escola Plácido de Almeida, destacaram o que mais chamou a atenção durante o Mini Fórum: “Achei interessante a historia trabalho infantil, enquanto a crianças deveria estar estudando, estão nas casas de família, ganhando uma mixaria”. “O que mais me chamou a atenção foi a exploração sexual, crianças se relacionam com adultos e as doenças que se pode pegar”. 

Secom Cabedelo





Serviços on-line
Portal da Transparência
Tenha acesso a todos os indicadores
Sistema de Informação ao Cidadão
Reclamações, sugestões e críticas
Portal do Contribuinte
Acesse todos os serviços on-line da prefeitura
Contracheque
Serviço exclusivo para os servidores municipais
Galeria de Fotos
foto


Reforma e Ampliação da Escola Miranda Burity
foto

foto
 
Prefeitura Municipal de Cabedelo
Rua João Pires de Figueiredo, S/N - Centro
CEP: 58.310-000 - Cabedelo - Paraíba
(83) 3250-3180