Redes Sociais - Facebook, Instagram, Twitter
Notícias
Seduc e Secult realizam projeto que incentiva leitura em escolas de Cabedelo
18/10/2016 - Secretaria de Educação

Michael Sampaio


A quadra do Ginásio Poliesportivo de Camalaú foi ocupada, nesta segunda (17), por alunos de duas turmas da Escola Maria José Veríssimo de Andrade para uma atividade direcionada à leitura. Trata-se do projeto “Eu curto leitura”, uma parceria da Secretaria da Educação (Seduc), por meio do Setor de Projetos Educacionais; e da Secretaria de Cultura (Secult), por meio da Biblioteca Itinerante “O livro em suas mãos”, ligada à Biblioteca Municipal Aderbal Piragibe. 

A iniciativa pretende, através de encontros com alunos, incentivar as práticas de leitura e produção textual entre os estudantes da rede municipal de ensino. Os estudantes das turmas de 4° e 5° ano participaram, sob orientação de técnicos da Biblioteca, de um processo de leitura compartilhada, cuja metodologia, em um primeiro momento, consiste em leitura participativa (roda de leitura) de textos pré-selecionados e na sua apreciação interpretativa. 

“O projeto tem como objetivo atingir e melhorar a leitura dos alunos do 4° e 5° ano das escolas do município. Hoje é um projeto piloto, mas pretendemos estender essa dinâmica para 49 turmas de 16 escolas. A meta é fazer com que o aluno desenvolva o gosto e o prazer pela leitura. Com isso, queremos que ele leia melhor, que a escrita melhore e que, também, sirva como um auxílio para o professor em sala de aula”, explicou a técnica do Setor de Projetos Educacionais da Seduc, Andrea Sousa.

Dérik Gustavo Santos do Rego tem 10 anos e é aluno do 4° ano da Escola Maria José Veríssimo de Andrade. Ele participou da roda de leitura e conversação e comentou o projeto.   

“Achei o projeto bem legal, muito bom, porque estou aprendendo e melhorando minha leitura. Gosto de ler e escrever, tenho livros em casa, leio sempre e a escola incentiva muito. Acho que é importante ler para aprender e fazer coisas, fazer boas ações. Na aula, hoje, lemos a História da Água e aprendemos que a gente tem que cuidar do planeta para a água não acabar”, comentou.  

Dinâmica - De acordo com Andrea, a dinâmica do projeto inicia-se com a leitura compartilhada, e passa por um processo de avaliação após sete dias. Nessa fase, após trabalhos em sala de aula, sob orientação dos professores, os alunos mostram, em produções escritas ou dramatizadas, a compreensão dos textos lidos. O projeto, iniciado no dia 14 de setembro, teve uma primeira atividade de contação de histórias com alunos de 1º ano, em alusão ao Dia das Crianças.

“O próprio brasileiro não tem muito o gosto pela leitura nem é incentivado a desenvolvê-lo. Temos no município, o que é algo raro em muitas cidades, uma biblioteca fixa e uma itinerante que vai à escola e é um instrumento de fácil acesso, importante para que abra os olhos do professor e do alunado para o desenvolvimento do gosto pela leitura. O projeto não é algo forçado. Estamos fazendo tudo muito colorido, dinâmico, voltado para esse público. O próprio “eu curto” é um símbolo do curtir do Facebook, que faz parte do universo contemporâneo dos estudantes. A preocupação é seguir uma linha mais aberta, livre, mas ao mesmo tempo com a seriedade do objetivo que é instigar o aluno para desenvolver as práticas de leitura”. 

Para a coordenadora da Biblioteca Municipal, Anelise Macedo Dantas de Melo, o Eu Curto Leitura tem uma importância estratégica no incentivo à leitura por parte dos alunos. 

“O projeto é muito importante porque as crianças, nessa fase de 4° e 5° anos, estão desenvolvendo mais as atividades de leitura, em virtude dos conhecimentos que vão tendo acesso. Para que eles possam entender mais o assunto que estão aprendendo, tem que ler, e para ler bem tem que praticar a leitura. O nosso intuito, portanto, é ajudá-los a ler e escrever melhor. A atividade que executamos vai estimular tanto a leitura como a escrita”, acentuou.

Cronograma de atividades – A próxima edição do projeto Eu Curto Leitura acontece com alunos da Escola Escola Altimar Pimentel, nesta quarta-feira (19).  No dia 1º de novembro, é a vez da escola Antônio Viana receber o projeto; seguida da escola Miranda Burity, no dia 3. O projeto segue nos dias 16, 18 e 23 de novembro, beneficiando os alunos das escolas, Adjuto Carlos Morais, Paulino Siqueira, Agripino José de Morais e Damásio França, respectivamente. 

Leitura a todos - O Biblioteca Itinerante foi criado em Cabedelo em 2006, com o apoio do então secretário de Cultura Altimar Pimentel, dentro do Projeto Cooperar, do Governo do Estado.

O itinerário da Biblioteca abrange praças públicas e escolas municipais. Lá, jovens alunos e toda a comunidade próxima são convidados à leitura. Conforme a idade e o interesse individual ou de grupos, a equipe de bibliotecárias desenvolve narrativas de histórias baseadas nos textos disponíveis. Também são desenvolvidas atividades lúdicas com o desenvolvimento de desenhos, fazendo uma releitura das histórias lidas.

A iniciativa vem sendo renovada e ampliada na atual gestão, quando foi feita nova adesivagem e a restauração mecânica do caminhão biblioteca. A Biblioteca Itinerante planeja, em breve, viabilizar um teatro de bonecos como recurso pedagógico, além de renovar e ampliar o acervo de obras literárias.

A Biblioteca Pública Municipal Aderbal Piragibe está localizada à Rua Ismael Farias, s/n no Centro, e funciona de segunda à sexta-feira, de 7h00 as 11h00; das 13h às 17h; e das 19h às 21h30. Para mais informações, o telefone para contato é o (83) 3250.3101.




Serviços on-line
Portal da Transparência
Tenha acesso a todos os indicadores
Sistema de Informação ao Cidadão
Reclamações, sugestões e críticas
Portal do Contribuinte
Acesse todos os serviços on-line da prefeitura
Contracheque
Serviço exclusivo para os servidores municipais
Galeria de Fotos
foto


Programa Peixe na sua Mesa
foto

foto
 
Prefeitura Municipal de Cabedelo
Rua João Pires de Figueiredo, S/N - Centro
CEP: 58.310-000 - Cabedelo - Paraíba
(83) 3250-3180