Redes Sociais - Facebook, Instagram, Twitter
Notícias
NA ESCOLA COM RESPEITO - Seduc finaliza formação de projeto que busca o combate à violência nas escolas
1/6/2017 - Secretaria de Educação

Rennan Oliveira



Nesta quarta-feira (31), a Secretaria de Educação (Seduc) promoveu o quinto e último dia de formação para os multiplicadores do projeto "Na Escola com Respeito", uma parceria da Seduc com o Ministério Público Estadual (MPPB), que está implantando a prática da Justiça Restaurativa nas unidades escolares de Cabedelo.

Durante as cinco quartas-feiras do mês de maio, as equipes envolvidas com o projeto – que busca instaurar a política de paz nas escolas – trabalharam os temas "O ECA e a Educação (Ato infracional e ato indisciplinar)", "Violência escolar e direitos humanos", "Violência doméstica: papel da escola", "Comunicação Não Violenta", "Violência contra os deficientes na escola" e "Teoria dos Círculos de construção de paz".

Além da parte teórica, foram discutidas questões práticas vivenciadas no dia a dia das escolas e, ao final do curso, cada representante apresentou um diagnóstico baseado em levantamentos técnicos realizados com o corpo docente e discente de cada unidade escolar.

"Agradeço ao Ministério Público pela parceria, pois a aceitação do projeto pelos nossos profissionais foi excepcional, todos participaram efetivamente do curso. Posso afirmar que algumas ações da Educação de Cabedelo já tinham uma identificação com a metodologia da Justiça Restaurativa, mas essa sinergia vai trazer resultados bem mais positivos, pois todas as escolas serão mobilizadas a adotarem essa prática. E os nossos profissionais farão uma reflexão de como nossa atitude poderá transformar o ambiente escolar", garantiu o secretário da Educação de Cabedelo, Alsony Meireles. 

Há cerca de 12 anos a prática de Justiça Restaurativa tem se expandido pelo Brasil. Por todo o país, o projeto começou a ser utilizado em centenas de escolas públicas e privadas, auxiliando na prevenção e no agravamento de conflitos. A iniciativa é incentivada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio do Protocolo de Cooperação para a difusão da Justiça Restaurativa, firmado em agosto de 2014 com a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

Na Paraíba, o MPPB desenvolve esse projeto sob a coordenação da Promotora, Ana Raquel Beltrão, da Promotoria de Justiça de Defesa da Educação da Comarca de João Pessoa-PB. A Justiça Restaurativa estabelece parceria com os órgãos que podem desenvolver a técnica de resolução de conflitos, primando pela criatividade e sensibilidade na escuta das vítimas e dos ofensores. A iniciativa também envolve agentes que podem solucionar esses conflitos, adotando iniciativas primitivas e simples, onde o principal recurso exigido é o diálogo. 

“A Seduc Cabedelo nos abriu as portas completamente. Fez todos os esforços na questão logística e nós só temos a agradecer. Essa capacitação e sensibilização dos multiplicadores sobre utilização da técnica permitirá que os círculos de construção de paz e restauração de conflitos melhorem os relacionamentos dentro da escola. O que nós propomos agora é o acompanhamento da elaboração dos projetos de aplicação da técnica em cada unidade escolar, com o objetivo de construir coletivamente as soluções para os conflitos. Essa é uma ferramenta de ação que tem trazido resultados no país inteiro. Não vai servir de nada se não for colocada em prática", destacou Raquel Beltrão.

As escolas apresentarão os referidos projetos até o dia 31 de julho junto ao núcleo de Justiça Restaurativa, que será formado pela Secretaria de Educação. E somente a partir dessa etapa serão criados os círculos de construção de paz nas unidades escolares. 

Realidade nas escolas - Petrônio Beltrão, gestor da escola municipal Elizabeth Ferreira da Silva, localizada no bairro Renascer 2, demonstrou compreensão de como a temática deve ser abordada no âmbito escolar.

"Como o próprio nome diz, é a busca da justiça através de técnicas que restaurem os conflitos e não através de punição. Nós devemos sempre procurar entender os problemas da comunidade e dos alunos, através de conversas, exemplificando e buscando os meios mais pacíficos possíveis para atingir os nossos objetivos. A realidade é que a gente vive numa violência muito grande, e ela não pode ser combatida com a própria violência. Temos de combater com conhecimento, com habilidade de interação e integração. A Justiça Restaurativa vem exatamente nos chamar para tratar os conflitos de uma maneira mais eufemista e, assim como já é comprovado no Brasil, a gente também obter êxito diante de tanta violência". 

Secom Cabedelo





Serviços on-line
Portal da Transparência
Tenha acesso a todos os indicadores
Sistema de Informação ao Cidadão
Reclamações, sugestões e críticas
Portal do Contribuinte
Acesse todos os serviços on-line da prefeitura
Contracheque
Serviço exclusivo para os servidores municipais
Galeria de Fotos
foto


Outubro Rosa 2017
foto

foto
 
Prefeitura Municipal de Cabedelo
Rua João Pires de Figueiredo, S/N - Centro
CEP: 58.310-000 - Cabedelo - Paraíba
(83) 3250-3180