Encontre o que você precisa aqui:

Secretaria de Mobilidade Urbana

Início Secretarias e Órgãos Secretaria de Mobilidade Urbana

Inácio Bento de Morais Junior

Secretário(a)

Informações

Endereço

Rua João Vitaliano. - Cabedelo - PB

CEP: 58.310-000

Telefones

Contato - (83) 3228-7575

E-mail

informação indisponível

Expediente

informação indisponível

Secretário(a)
Inácio Bento de Morais Junior

Inácio Bento de Morais Junior

Engenheiro civil por formação. No setor público já atuou como administrador do Porto de Cabedelo (de julho/1991 a setembro de 1995 (cargo equivalente ao atual presidente da Cia Docas da Paraíba); e como Superintendente do DER-PB (de janeiro de 2003 a fevereiro de 2009).

Já foi secretário de Estado da Infraestrutura da Paraíba, de maio a dezembro de 2014, secretário Nacional de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, de janeiro de 2018 a janeiro de 2019.

Também presidiu, de maio de 2006 a fevereiro de 2008, a Associação Brasileira dos DER’s, entidade que congrega os DER’s de todo o país.

ATRIBUIÇÕES

Definida pela Lei Municipal 5.598/2013 Art. 5°, compete especialmente à Secretaria de Mobilidade Urbana – SEMOB, através de suas divisões:

  • Cumprir e fazer cumprir a legislação e as normas de trânsito, no âmbito de suas atribuições;
  • Coordenar, programar e executar, através de suas divisões, a política nacional de transporte e trânsito no Município;
  • Disciplinar, conceder, operar e fiscalizar os serviços de transporte público no Município;
  • Planejar, projetar, regulamentar e operar o trânsito de veículos, pedestres e animais, e promover o desenvolvimento da circulação e segurança de ciclistas;
  • Implantar, manter e operar o sistema de sinalização, os dispositivos e equipamentos de controle viário;
  • Coletar dados estatísticos e elaborar estudos sobre os acidentes de trânsitos e suas causas;
  • Estabelecer, em conjunto com órgão de polícia de trânsito, as diretrizes para o policiamento ostensivo de trânsito;
  • Executar a fiscalização de trânsito, autuar e aplicar as medidas administrativas cabíveis por infração de circulação, estacionamentos e paradas, previstas no Código de Trânsito Brasileiro, no exercício regular do Poder de Polícia de Trânsito;
  • Aplicar as penalidades de advertência por escrito, autuar e multar por infrações de circulação, estacionamento e parada previstas no Código de Trânsito Brasileiro, notificando os infratores e arrecadando as multas aplicadas;
  • Fiscalizar, autuar e aplicar as penalidades e medidas administrativas cabíveis, relativas as infrações por excesso de peso, dimensão e lotação dos veículos, bem como notificar e arrecadar as multas aplicadas;
  • Fiscalizar o cumprimento do disposto no artigo 95, da Lei Federal n.º 9.503, de 23-9-1997, aplicando as penalidades e arrecadando as multas previstas;
  • Implantar, manter, operar e fiscalizar, o sistema de estacionamento rotativo pago nas vias;
  • Arrecadar valores provenientes de estada e remoção de veículos e objetos, e escolta de veículos de cargas superdimensionadas ou perigosas;
  • Credenciar os serviços de escoltas, fiscalizar e adotar medidas de segurança relativas aos serviços de remoção de veículos escoltas, e transportes de carga indivisível;
  • Integrar-se a outros órgãos e entidades do sistema nacional de trânsito para fins de arrecadação e compensação de multas impostas na área de sua competência, com vistas a unificação do licenciamento, à simplificação e a celeridade das transferências de veículos e de proprietários dos condutores, de uma para outra unidade da federação;
  • Implantar as medidas da Política Nacional de Trânsito e do Programa Nacional de Trânsito;
  • Promover e participar de projetos e programas de Educação e Segurança de Trânsito, de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo CONTRAN;
  • Planejar e implantar medidas para a redução da circulação de veículos e reorientação do tráfego, com objetivo de diminuir a emissão global de poluentes;
  • Registrar e licenciar, na forma da legislação, ciclomotores, veículos de tração e propulsão humana e tração animal, fiscalizando, atuando, aplicando penalidades e arrecadando as multas decorrentes de infrações;
  • Conceder autorização para conduzir veículos de propulsão humana e tração animal;
  • Articular-se com os demais órgãos do Sistema Nacional de Trânsito no Estado, sob coordenação do respectivo CETRAN;
  • Fiscalizar o nível de emissão de poluentes e ruídos produzidos pelos veículos automotores ou pela sua carga, de acordo com o estabelecido no art. 66, da Lei Federal nº 9.503 de 23-9-97, além de dar apoio às específicas de órgão ambiental, quando solicitado;
  • Istoriar veículos que necessitem de autorização especial por transitar e estabelecer os requisitos técnicos a serem observados para sua circulação;
  • Coordenar e fiscalizar os trabalhos na área de Educação de Trânsito no Município;
  • Executar, fiscalizar e manter em perfeitas condições de uso a sinalização semafórica;
  • Realizar estatística no que tange a todas as peculiaridades dos sistemas de tráfego;
  • Integrar-se com os diferentes órgãos públicos para estudos sobre o impacto no sistema viário para aprovação de novos projetos;
  • Integrar-se ao Sistema Nacional de Trânsito, conforme previsto no art. 333 do CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support