Alunos da rede municipal de ensino de Cabedelo participam de mais uma ação ambiental promovida pela Semapa e pela Seduc

Atividades aconteceram na Praia do Poço e contou com conscientização ambiental e distribuição de sacolas biodegradáveis a banhistas e frequentadores

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC), por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Pesca e Aquicultura (Semapa), realizou, no sábado (19), mais uma ação do projeto Pescadores de Plástico. A iniciativa busca criar uma consciência ecológica entre os alunos da rede municipal, para que eles sejam disseminadores dentro da sociedade.

As atividades aconteceram na praia do Poço e envolveram o Núcleo de Cidadania dos Adolescentes de Cabedelo (Nuca) Selo Unicef, em parceria com a Associação Guajiru e com o Programa de Educação Ambiental – PEA da Secretaria de Educação.

Durante a ação, os alunos da rede municipal tiveram a oportunidade de aprenderem mais sobre as tartarugas marinhas e as principais ameaças as espécies que frequentam o litoral.

Em seguida, os estudantes participaram do reconhecimento de flora e fauna no ambiente costeiro, com as orientações dos coordenadores do PEA na proposta educativa do Projeto Preserva, que também realizou a 1ª Competição do Jogo Ecológico Guardiões da Praia. O projeto busca, de forma lúdica, despertar para as problemáticas ambientais envolvida no descarte inadequado dos resíduos sólidos urbanos que chegam aos ambientes marinhos e a pesca predatória.

Além disso, as equipes também realizaram a distribuição de sacolas biodegradáveis para os frequentadores da praia e a limpeza ambiental de Poço a Ponta de Campina.

“A participação dos adolescentes nas atividades de Educação Ambiental marcou a primeira ação social da gestão 2021-2024 do Nuca/Selo Unicef.  Os adolescentes perceberam, na prática, como é fundamental a participação deles na luta pela preservação e conservação da natureza a partir do local onde vivem”, destacou o Chefe do SPE e mobilizador do Nuca, Gilberto Silva.

Conscientização –  O plano de ação do Nuca apresenta um eixo temático voltado para a questão ambiental. Durante a ação do sábado, os alunos tiveram a experiência de conhecer animais marinhos em seu habitat natural, a exemplo da lesma marinha, conhecida popularmente como “vaquinha do mar”.

“Cuidar de vidas antes de tudo é preservar e conservar ambientes naturais”, disse o aluno Rubens, da escola Rosa de Figueiredo. “Como é frágil a vida”, observou o aluno José Almir, da escola Maria das Graças, ao levar a vaquinha do mar de volta à água.

O professor Gladstony Cruz, coordenador do PEA, aponta a importância das ações de Educação Ambiental com os alunos em ambientes que vão além dos muros das escolas.

“Isso torna possível a melhor compreensão da realidade ambiental local e o reconhecimento da beleza e importância ecológica, social e até econômica que a natureza tem em nossas vidas. Ações como essas têm o poder de fortalecer a construção socioambiental dos alunos e da própria sociedade como um todo, tendo em vista a ação desses jovens como multiplicadores desse importante caráter ecológico”, finalizou.

 

Compartilhar