Alunos da rede municipal de ensino participam de atividades pedagógicas sobre educação financeira

Iniciativa aconteceu durante esta semana e fez parte do projeto Banco Mais

A Prefeitura de Cabedelo (PMC), por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), realizou, durante essa semana, o “Vamos às Compras”, atividade pedagógica que consta das propostas de educação financeira elaboradas e executadas pelo projeto Banco Mais.

O evento pedagógico é voltado para alunos dos 5° anos de algumas escolas da rede municipal de ensino, e teve como objetivo oportunizar uma vivência em educação financeira para crianças e familiares do projeto.

“O projeto tem como intuito mostrar para as crianças questões relativas à educação financeira explorando todas as suas vertentes. Valores, o dinheiro em si desde a sua origem, como ganhar, como gastar, como economizar e como gerar dinheiro. Ao lado das atividades teóricas, eles exercem funções presenciais para vivenciarem o que foi ensinado. Esse evento foi pensado exclusivamente para que elas possam, já com o dinheirinho que elas conquistaram, suprir algumas necessidades básicas”, explicou a coordenadora do projeto B+, Luiza Bandeira.

Os alunos participantes se depararam, em cada unidade por onde passou o projeto, com um verdadeiro mercado de variedades ou bazar. Inúmeros itens foram postos à venda, como peças de vestuário, calçados, bijuterias, livros, brinquedos, material escolar e alimentos.

Todas as mercadorias foram conseguidas por meio de doações e as negociações para aquisições foram realizadas através da moeda correntemente aceita: o dinheirinho B+, já depositado na conta de cada criança.

A programação do Vamos às compras teve início na segunda-feira (26), no Centro Integrado Imaculada Conceição (CIIC), e reuniu alunos das Escolas Agripino José de Moraes, Maria José de Miranda Burity, Paulino Siqueira, Edlene Oliveira Barbosa e Silvana Oliveira Pontes. Foram dois dias de atividades.

Na quarta-feira (28), as atividades aconteceram na escola Vereador Pedro Américo, no Jacaré, que, além dos próprios estudantes, recebeu alunos das escolas Agripino José de Moraes e Altimar Pimentel.

Nos últimos dois dias – quinta-feira (29) e sexta-feira (30) -, o projeto chegou à escola Plácido de Almeida, no Renascer, e reuniu alunos das escolas Maria José Veríssimo de Andrade e Professora Elizabeth Ferreira.

“Esse momento especialmente preparado tem um cunho educativo, por meio de uma forma interativa e lúdica de promover a percepção da criança sobre as relações de compra e venda, as necessidades de consumo e o consumo consciente. Aqui, nesse mercado/bazar, eles vão vivenciar atividades que serão depois incorporadas às suas rotinas, de ganhar dinheiro e saber usá-lo conscientemente”, declarou o professor Patricio Junior da Silva, que também está à frente do projeto B+.

Para a gestora da Escola Plácido, as atividades desenvolvidas pelo B+ tem uma função supra importante no processo de formação dos alunos.

“A função do B+ é trazer para o estudante a oportunidade de ter uma vivência prática  da importância do compromisso com o gerenciamento de sua própria vida. O projeto trabalha com valores e princípios como o sonho, a dedicação, e incentiva o aluno a ser uma pessoa mais responsável. Esse compromisso gera um bem incrível para a vida deles e para a família”, comentou a gestora da escola Plácido de Almeida, Liz Helena.

Compartilhar