Alunos da rede municipal de ensino se destacam em Feira de Ciências promovida pelo IFPB – Campus Cabedelo

Doze estudantes da rede municipal de ensino participaram da 6º edição da Órbita 2018, Feira de Ciências promovida pelo Instituto Federal da Paraíba (IFPB) –  Campus Cabedelo, no bairro de Camboinha. O evento começou nesta quinta-feira (18) e segue até sábado (20). ,

A iniciativa tem como objetivo promover a integração escola-comunidade, apresentar as propostas de pesquisas em desenvolvimento no Campus, bem como dar oportunidade para as escolas de Cabedelo, Lucena e adjacências apresentarem suas propostas, um intercâmbio de saberes entre o IFPB e as escolas da comunidade.

Desde a 4º edição, através de parceria com a Secretaria de Educação de Cabedelo e o IFPB, escolas do município participam da iniciativa, apresentando trabalhos de cunho científico desenvolvidos em sala de aula com os alunos. Foram expostos trabalhos das Escolas Marizelda Lira, Plácido Almeida e Paulino Siqueira.

“A Órbita é um espaço importante de reflexão e troca de experiências, porque nesse momento os alunos tomam para si o dever de gerar um produto ou elaborar um trabalho, a fim de demonstrar o conhecimento teórico de maneira prática, não apenas para eles, mas também para a comunidade de uma forma geral. Isso gera uma expectativa muito grande e também o compromisso, fazendo com que eles se dediquem bastante. Este ano, nós tivemos um salto na participação do município com relação a anos anteriores, pois antes a programação era realizada em dezembro, coincidindo com o final do calendário letivo das escolas. Aproveitamos para fazer essa mobilização nestes dias que antecedem a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia e está sendo um sucesso”, pontuou o diretor geral do IFPB – Campus Cabedelo, Lício Romero Costa.

Segundo a professora de ciências da Escola Elizabeth Ferreira da Silva, Elizabeth Crispim, a Feira é uma nova oportunidade para que os alunos possam expor os seus conhecimentos teóricos e práticos aos visitantes.

“Essa apresentação aqui no IFPB veio engrandecer os horizontes dos alunos e do município. O projeto Apolo Pet, por exemplo, nasceu da aplicação da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA), que conta com a mostra de foguetes. Elaboramos o projeto e construímos o foguete em conjunto com os alunos. Dentro desse projeto trabalhamos as reações químicas, a sustentabilidade e o meio ambiente, de modo que eles aprendam de forma lúdica o conhecimento teórico”, explicou.

Apesar da timidez de estar expondo pela primeira vez em uma feira de ciências, Bruna Rodrigues, aluna do 9º ano da escola Elizabeth Ferreira da Silva e medalhista de ouro na OBA 2018, estava feliz com a nova experiência.

“Uma experiência muito boa e diferente, porque essa é a minha primeira participação em feira de ciências, e estou participando com esse projeto de foguete caseiro que apresentamos na OBA. Espero outras oportunidades de estar aqui apresentando outros trabalhos, em outras feiras e participar de outros projetos aqui do IFPB”, concluiu.

Os trabalhos apresentados pelos alunos da rede municipal de Cabedelo foram:

Foguete Caseiro experimental (APOLOPET) – Escola Elizabeth Ferreira da Silva

Cubo da Curiosidade – Escola Marizelda Lira da Silva

Os efeitos da nicotina no organismo –  Escola Marizelda Lira da Silva

Pulmão artificial confeccionado com garrafa pet –  Escola Marizelda Lira da Silva

Do lixo à aprendizagem, confecção de modelos didáticos de ciências por alunos do 8º ano – Escola Plácido de Almeida

João Redondo e Benedito contam Padre Alfredo Barbosa – Escola Paulino Siqueira.

A máquina de fumar cigarros – Escola Paulino Siqueira

Fazendo e aprendendo com babaus e mamulengos – Escola Paulino Siqueira

Secom Cabedelo

 

Compartilhar