Artesãs do Ondinas Cabedelo recebem visita da Primeira-dama do Estado

Ana Maria Lins veio conhecer as peças a anunciar a participação do projeto no 33º Salão de Artesanato Paraibano, em janeiro

Com um trabalho voltado à geração de renda, profissionalização e resgate da autoestima, o projeto Ondinas Cabedelo será homenageado durante a realização do 33º Salão de Artesanato Paraibano, que acontece a partir do dia 10 de janeiro, em João Pessoa.

Visando a participação no evento, as artesãs locais receberam, nesta quinta-feira (18), a visita de equipe do Programa de Artesanato Paraibano (PAP) que, juntamente com a primeira dama do Estado, Ana Maria Lins, veio conhecer o artesanato produzido na cidade.

O artesanato cabedelense será representado no evento pelo segmento que utiliza recursos do mar para a produção de peças de bijouteria, acessórios e decoração, dentro do Projeto Ondinas, coordenado pela Secretaria de Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPM).

“Cabedelo será uma das homenageadas no 33º Salão do Artesanato através das peças produzidas com material do mar. As nossas artesãs produzem uma variedade e uma diversidade de trabalhos com escamas de peixe, búzios, ostras, conchas, ou seja, uma produção que caracteriza bem o município. Hoje recebemos a visita dos arquitetos que vão organizar a feira, que vieram conhecer as artesãs e os produtos visando a nossa participação no evento. Cabedelo terá um destaque no Salão e precisamos desse apoio e orientação”, explicou a secretária da mulher, Priscila Rezende.

Ainda de acordo Priscila, os preparativos para a participação no Salão preveem a realização de uma oficina de escamas de peixe, em dezembro, visando a realização de uma trabalho especialmente direcionado para a mostra do artesanato paraibano.

“Viemos à cidade para conhecer o trabalho que as artesãs realizam utilizando material proveniente do mar, como mariscos e escamas, já que elas participarão e serão homenageadas no próximo Salão de Artesanato Paraibano. Viemos para escutar suas demandas e conhecer o trabalho, numa espécie de preparativo para o salão. O Governo, mesmo com a pandemia, não parou de desenvolver ações junto aos vários segmentos no Estado, e o artesanato não ficou de fora. Além de cultura, o artesanato é um segmento econômico importante que temos que preservar e incentivar”, destacou a primeira dama do estado, Ana Maria.

Compartilhar