Assinada Ordem de Serviço para a construção de casas populares com investimento próprio de mais de 3,6 milhões

Serão construídas 32 unidades habitacionais, em dois blocos com 16 habitações cada, no bairro do Recanto do Poço

O sonho da casa própria começou a se tornar real nesta sexta-feira (14) para 32 famílias cabedelenses. O prefeito Vitor Hugo assinou a Ordem de Serviço para início da execução do Conjunto Habitacional Residencial Multifamiliar, no bairro do Recanto do Poço.

O projeto prevê a construção de 32 unidades habitacionais, em dois blocos com 16 habitações cada. As casas terão em torno de 55 m² e vão contar com 2 quartos, banheiro, sala e cozinha do tipo americana. Cada bloco contará, ainda, com uma área de recreação infantil.

“Assinamos hoje a primeira Ordem de Serviço para construção de moradias populares em nosso município e que vai beneficiar pessoas que hoje ocupam moradias improvisadas na comunidade conhecida como Plástico, na beira da linha do trem. Vamos retirar as famílias de lá e colocá-las em um local digno. Iremos, além das moradias, dotar a região de saneamento e pavimentação, para atender famílias em vulnerabilidade, oferecendo, assim, espaço para moradia segura, digna e de qualidade”, declarou o prefeito Vitor Hugo Castelliano.

Com um investimento de R$ 3.612.647,50 (Três milhões, seiscentos e doze e mil, seiscentos e quarenta e sete reais e cinquenta centavos), a construção de casas populares em Cabedelo não acontece na cidade há mais de 10 anos. Essa realização vai oferecer habitações de qualidade e realizar o sonho da casa própria para quem mais precisa.

“A previsão é que, daqui a um ano, estejamos entregando as moradias às famílias selecionadas. Esse pontapé inicial na construção de conjuntos habitacionais populares é um marco para a gestão. Uma ação que visa beneficiar a população mais carente do município, que atualmente ocupa sub-moradias, em condições precárias e perigosas”, afirmou o secretário da Habitação, Rodrigo Martines.

Serão beneficiados, neste primeiro momento, moradores já pré-cadastrados que atualmente vivem em barracos na margem da linha do trem. O prazo para entrega é de 365 dias contados a partir da assinatura da OS.

 

 

Compartilhar