Cabedelo apresenta projeto pioneiro de Educação no Trânsito para alunos da rede municipal de Ensino

Cidade portuária é um dos nove municípios contemplados no país com a iniciativa, que vai beneficiar diretamente cerca de 600 estudantes

Educar para o trânsito através do livro! Esse é o objetivo central do projeto Educa – Trânsito na Sala de Aula, apresentado nesta terça-feira (22) pela Prefeitura Municipal de Cabedelo, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob).

A iniciativa do Educa é do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) e consiste em doar material didático (livros) para o público do Ensino Fundamental I e II da rede municipal de ensino, com o objetivo de levar a Educação para o Trânsito através da literatura.

Cabedelo é um dos 9 municípios brasileiros contemplados com o projeto, que vai beneficiar diretamente cerca de 600 alunos da rede público de ensino. Inicialmente, participarão das atividades as comunidades estudantis das escolas Centro Imaculada Conceição, Marizelda Lira da Silva e Major Adolfo Pereira Maia, dos segmentos Fundamental I e II.

“Vivenciamos mais um dia especial na cidade com esse lançamento e somos muito gratos por Cabedelo ter sido escolhida como cidade piloto, sendo uma das poucas cidades do país a serem selecionadas para a implantação desse projeto. Nossa intenção é fixar as raízes na educação, pois nossa ideia é futuramente implantar esse conteúdo na grade curricular dos estudantes. Hoje plantamos uma semente, um embrião, e nosso intuito é um dia colhermos os frutos, pois é só com a educação, com o aprendizado em sala de aula, que formamos cidadãos conscientes sobre o certo e o errado em as áreas como o trânsito”, declarou o prefeito Vitor Hugo Casteliano;

Nesta terça-feira (22), foram entregues parte dos 700 livros que integrarão o projeto. A coleção aborda a temática da Educação para o Trânsito de forma rica e informativa, proporcionando um referencial teórico para os professores embasarem a sua prática sobre a temática, como também formarem seu alunado, com livros indicados a cada ano do Ensino Fundamental I e II.

O material explora habilidades como a percepção visual, valores, cidadania, ética, e comportamentos adequados para um trânsito seguro, além de ser atrativo por conter relevantes assuntos sobre trânsito e ser ilustrativo.

“A princípio, a proposta é iniciar o projeto com algumas escolas pilotos, para, assim, tratar de assuntos referentes à conscientização no trânsito e à educação para a mobilidade consciente, desde os primeiros anos escolares, visto que essa temática da Educação para o Trânsito será componente curricular obrigatório de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A pretensão do projeto é expandir para atender a todas as escolas da rede municipal, levando a educação para o trânsito como componente curricular”, explicou o secretário da Semob de Cabedelo, Inácio Bento de Moraes.

“O programa contribui para o desenvolvimento pessoal daqueles que dele participarem, oferecendo situações pedagógicas que permitem o aperfeiçoamento da capacidade de agir, pensar e atuar nas situações de trânsito. Também se espera que o programa promova à significação, o pertencimento, a aprendizagem da diversidade e a capacidade de situar-se”, pontuou o Presidente do ONSV, José Aurelio Ramalho.

O projeto encontra-se na fase da assinatura do Termo de Participação e Compromisso, para o recebimento dos livros didáticos. Os professores já estão com acesso ao Portal Academy, Portal do Educa. Através desse espaço as escolas pilotos receberão uma formação EAD para manusear o livro digital, assim como o livro físico, que visa auxiliar os docentes em suas didáticas e metodologias em sala de aula, de forma a trabalhar com propriedade a temática do trânsito.

“Os livros físicos serão distribuídos aos educandos e serão uma ferramenta que contribuirá para o fazer pedagógico, trabalhando diversos aspectos, como ética, cidadania, solidariedade e valorização da vida. Os livros didáticos não têm a intenção de ser um trabalho a mais para o professor, mais sim integrar ao seu planejamento de forma interdisciplinar e transversal.  Educar para o Trânsito é educar para salvar vidas, colaborando para a formação e desenvolvimento integral do indivíduo”, concluiu a coordenadora de Educação do Trânsito da Semob Cabedelo, e Observadora Certificada do Estado da Paraíba, Abimadabe Vieira.

 

 

Compartilhar