Encontre o que você precisa aqui:

Autor: Secom

Cabedelo está representada no 35º Salão do Artesanato da Paraíba

Cerca de 30 artesãos estão expondo produtos criativos e diversas outras vertentes presentes na identidade local Cerca de trinta artesãos cabedelenses apoiadas pela Prefeitura Municipal de Cabedelo, através da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), e em parceria com a Secretaria Municipal de Transporte, está presente na 35ª edição do Salão do Artesanato Paraibano, que acontece […]

18/01/2023 9h19 Atualizado há 3 semanas atrás

Cerca de 30 artesãos estão expondo produtos criativos e diversas outras vertentes presentes na identidade local

Cerca de trinta artesãos cabedelenses apoiadas pela Prefeitura Municipal de Cabedelo, através da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), e em parceria com a Secretaria Municipal de Transporte, está presente na 35ª edição do Salão do Artesanato Paraibano, que acontece até o dia 5 de fevereiro na orla da praia de Cabo Branco, em João Pessoa.

Cabedelo por mais um ano segue representado por sua diversidade de produtos criativos, escamas de peixes, crochê, cerâmica, macramê, patchwork, bordado, habilidades manuais e diversas outras vertentes presentes na identidade local.

A ação faz parte do plano de ações do Programa do Artesanato Popular de Cabedelo, que tem como objetivo fomentar o artesanato do município, reforçando a importância da atividade enquanto um traço da identidade cultural local. Os artesãos cadastrados possuem carteiras de identidade funcional e encontram no programa orientação e apoio à produção artesanal, facilitação no acesso a cursos de capacitação e qualificação e auxílio para a participação em feiras e eventos.

“Cabedelo está presente no Salão do Artesanato com várias tipologias e uma grande pluralidade de produção artesanal da cidade sendo representada. Esta é mais ação que vem consolidando o artesanato do município de Cabedelo. Pela primeira vez estamos fazendo essa participação, tendo como suporte um programa municipal que foi instituído no ano passado. Uma política pública que possibilita vários mecanismos, como por exemplo o benefício do transporte gratuito para os artesãos que estão expondo no Salão. Isso tudo só fortalece a identidade local, impulsiona o desenvolvimento econômico da cadeia produtiva da nossa cultura e potencializa o artesanato como elemento sustentável do nosso território”, ressaltou o secretário de Cultura de Cabedelo, Igobergh Bernardo.

Com estandes para exposição e comercialização das peças cabedelenses, os artesãos estão tendo a oportunidade de entrar em contato com as mais diversas tipologias de artesanato, em um verdadeiro intercâmbio cultural, além de apresentar o melhor da diversidade do Munícipio.

O Salão do Artesanato Paraibano é considerado a maior feira do segmento no Estado e reúne produções artesanais de destaque em todo território da Paraíba contando com a presença de mais de 500 artistas e artesãos em diversas tipologias de artesanato e que recebem milhares de visitantes durante sua realização.

Vendas e divulgação – Os artesãos cabedelenses estão satisfeitos com toda movimentação dentro do Salão do Artesanato e com o suporte oferecido pela Prefeitura Municipal de Cabedelo, por intermédio da Secult. Eles sabem que a visibilidade dos produtos expostos no evento tem uma amplitude maior e que isso só fortalece ainda mais as vendas.

A artesã Teresa Júlio pertence à Associação dos Artesãos Farol de Cabedelo e já é reconhecida no meio artístico artesanal como mestra na produtividade com escamas de peixe. A cabedelense é um dos destaques do Salão do Artesanato da Paraíba e aproveita a oportunidade para agradecer o suporte oferecido pela Secult. Segundo ela, a arte com escamas de peixe de Cabedelo tem qualidade e já é procurada por consumidores do país inteiro.

“Em primeiro lugar temos que agradecer todo apoio da Prefeitura de Cabedelo pela cessão do nosso transporte e por todo suporte na preparação dos artesãos cabedelenses para participarem de um evento como este. Essa gestão realmente tem um olhar diferenciado para com o artesanato local e, em contrapartida, nós temos o prazer de divulgar a nossa cidade. Nós nos preparamos por 3 meses para este evento, pois sabemos que o nosso artesanato encanta os turistas. A nossa arte na escama de peixe, por exemplo, é diferenciada tanto em criatividade como na qualidade, e por isso já somos referência. Sobre as vendas, a expectativa é muito boa pois estamos apenas na primeira semana, mas todos os dias temos que produzir mais para poder dar conta da demanda”, destacou a artesã.

Homenagens – A 35ª edição do Salão do Artesanato Paraibano tem como tema “Artesanato Indígena” e procura destacar toda a riqueza cultural dos primeiros habitantes do País, representados aqui no Estado principalmente pelas etnias Potiguara e Tabajara.

Dois mestres artesãos cabedelenses com descendência indígena estão sendo homenageados no evento:  o artesão João Humberto Nóbrega (João do Côco) e a artesã Maria Joselene Bernardo de Souto (a Jô do Osso). Ambos produzem peças artesanais que têm origens nos costumes dos antepassados indígenas.

 


Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade