Cabedelo participa de reunião para institucionalização do Fórum de Turismo Rota Sanhauá

Cabedelo participou, nessa terça-feira (26), da reunião on-line do Fórum Regional de Turismo Sustentável Rota Sanhauá, do qual é município integrante. A Prefeitura esteve representada por meio da Secretária de Turismo Municipal, Vera Simões, presidente interina do Fórum.

O Fórum Rota Sanhauá é composto pelos municípios de João Pessoa, Cabedelo, Lucena, Santa Rita e Bayeux e tem como objetivo institucionalizar a Instância de Governança (no caso da Paraíba as IGR´s são denominadas de Fóruns), para trabalharem de forma compartilhada e descentralizada, visando a estruturação, a gestão e a promoção da região turística, incentivando o desenvolvimento do turismo de forma ordenada, sustentável e responsável.

Nessa fase de formalização do Fórum Rota Sanhauá, se busca mobilizar e sensibilizar o setor público, privado, terceiro setor e os atores sociais para integração e para o desenvolvimento do turismo na região. Durante as reuniões, iniciadas esta semana, o grupo gestor do Fórum está compondo sua diretoria, delineando metas e estratégias para desenvolver produtos e os destinos que compõem o Fórum, qualifica-los e assim, trazer melhoria econômica e social para a região turística.

O Fórum Rota Sanhauá está sendo estruturado para que os municípios a ele vinculado criem projetos para a região, de forma integrada e sustentável, ordenando e fortalecendo produtos turísticos, a exemplo do que é feito na “Rota Cultural – Caminhos do Frio”, que foi um produto criado pelo Fórum de Turismo do Brejo Paraibano.

A Secretaria de Turismo e Desenvolvimento do Estado (SETDE), por meio da gerente executiva do desenvolvimento do Turismo do Estado, Alessandra Lontra, é a responsável pela coordenação do PRT (Programa de Regionalização do Turismo) no estado e também representa o Nordeste no mesmo Programa.

Segundo Alessandra Lontra, “o desafio do Fórum é fazer com que a iniciativa privada participe mais ativamente do processo e seja protagonista, uma vez que o Turismo é uma atividade eminentemente privada. A população dos municípios que compõem a região turística, também tem que ser envolvida. Uma cidade só será boa para o turista, quando ela for boa para quem mora nela”.

Vera Simões explicou que o motivo da formatação do Fórum Rota Sanhauá foi organizar e integrar estrategicamente os munícipios turísticos que têm maior proximidade territorial e elementos históricos, naturais e culturais que facilitem a integração de ações de governança, formatação de produtos e marketing turístico em prol do desenvolvimento sustentável do turismo brasileiro, ressaltando a importância da participação da cidade portuária. A secretária também lembrou a importância de fortalecer a governança, por meio de ações e projetos estruturantes, além de implementar o Inventário da oferta Turística, uma ferramenta de planejamento estratégico para levantamento da oferta do turismo local e conquista de novos negócios e mercados, e que está sendo implementada no município de Cabedelo, que também é pioneiro no uso da Metodologia do Ministério do Turismo.

“Nós tivemos uma mudança no mapa de regionalização do turismo, então Cabedelo está agora na Rota Sanhauá. Até porque entendemos que estrategicamente nossa cidade se integra turisticamente com os municípios João Pessoa, Bayeux, Santa Rita e Lucena, devido à caracterização geográfica, o processo histórico, elementos culturais, naturais, dentre outros fatores. O que facilita a logística de integração entre os serviços turísticos ofertados, pois estamos banhados pelo mesmo mar e rio. Isso fortalece a apropriação e identidade do lugar, e nos rotula agora como Rota Sanhauá. E, com isso, temos a possibilidade de implementar projetos que facilitem os investimentos e o marketing turístico integrado. Ao ser ativado o fórum, com essa nova configuração de Rota Sanhauá, Cabedelo recebeu o desafio de liderá-lo interinamente, fazer a estruturação, organizar e legitimar o novo Fórum no mapaA do MTur, em conjunto com os demais municípios pertencentes ao Fórum. Queremos poder criar nossos roteiros integrados e, juntos, fortalecer o turismo da região”, afirmou Simões.

Sobre o Programa de Regionalização do Turismo e o Mapa do Turismo – O Programa de Regionalização do Turismo propõe uma integração dos municípios turísticos do Brasil em regiões turísticas, que formam as suas Instâncias de Governanças (IGR´s), para facilitar a criação de políticas públicas e investimentos no setor. Para tanto, foi criado dentro desse Programa o Mapa da Regionalização do Turismo brasileiro, o Mapa do Turismo do Brasil.

O Mapa do Turismo consiste em um instrumento do Ministério do Turismo que identifica as necessidades de investimento e ações de promoção de cada região do país. Atualmente existem 333 regiões turísticas no Mapa do Turismo do Brasil.

A atualização do Mapa do Turismo brasileiro, e consequentemente dos estados, é feita a cada dois anos. Em 2021, a atualização está prevista para acontecer no segundo semestre e como novos critérios podem surgir, impactando assim, na permanência ou no ingresso de novos municípios.

Compartilhar