Cabedelo promove atividades da Campanha Setembro Amarelo de prevenção ao suicídio

Mobilização contará com campanhas de conscientização e atividades sócio educativas sobre o tema

O mês de setembro marca a passagem do Setembro Amarelo, campanha nacional dedicada à prevenção e redução do número de suicídios no país. Para marcar a data, a Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC), por meio das Secretaria Municipais de Assistência Social (Semas) e Saúde (Sescab), prevê uma série de atividades voltadas para a conscientização da população sobre o problema.

Durante todo mês, a temática comporá a pauta de programação dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). O tema será parte das atividades e das oficinas socioeducativas oferecidas aos usuários. A equipe da Semas e usuários também estarão nas ruas no dia 15 para a realização de um pit stop, cujo objetivo é levar a companha até a população.

Em Cabedelo, a Sescab disponibiliza tratamento clínico psicológico e psiquiátrico na Policlínica Leonard Mozart. Além disso, o usuário pode ser encaminhado ao Caps AD, em casos relacionados com álcool e drogas; ao Caps II; ou ainda ser atendido nas Unidades de Saúde da Família mais próxima de sua residência. Além de todos esses serviços, as pessoas também podem procurar acolhimento pela linha 188, que é gratuita.

“A Assistência Social em nosso município adere à campanha e tenta levar a mensagem o mais longe possível, seja trabalhando com os usuários dos serviços ligados a secretaria, seja com a população em geral. Trabalhamos sob a perspectiva da valorização da vida e isso equivale a promover a conscientização coletivamente e, sobretudo, alertar a população para um problema que infelizmente afeta muitas pessoas mundo a fora todos os anos”, declarou a secretária da Assistência Social, Cynthia Denize Cordeiro.

A campanha nacional aponta para a quantidade de jovens que praticam suicídio mundialmente, elencando as causas principais verificadas. O trabalho desenvolvido em Cabedelo foca esse público, mas se estende a todos os segmentos etários, de crianças a idosos, uma vez que as principais causas apontadas atingem pessoas de todas as idades e os laços sociais que se estabelecem é que atuam como medida preventiva.

“O problema do suicídio é comum a todos, em seus diversos ciclos de vida, por isso todos são chamados a participar e receber esclarecimentos. Importante ainda para nós da assistência social é reconhecer que o acesso aos direitos fundamentais e a mediação das condições de convivência e de vivências entre os humanos e tudo o que pertence a este universo, são garantias de que a vida e os laços sociais podem ser cada vez mais cuidados e valorizados”, explicou a gerente executiva da Assistência Social da Semas, Viviane Menezes.

Campanha – O Setembro Amarelo é uma iniciativa da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), que tem como objetivo prevenir e reduzir o número de suicídios no Brasil. A campanha de âmbito nacional foi lançada em 2014, no sentido de alertar para o registro de ocorrências no país, que soma mais de 13 mil suicídios todos os anos.

Segundo dados nacionais, cerca de 96,8% dos casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

A campanha envolve entidades públicas, privadas e conta com apoio de toda a sociedade no sentido de promover campanhas de esclarecimento, iluminação de monumentos, pontos turísticos e outros espaços públicos e privados no Brasil inteiro, bem como caminhadas e ações de conscientização.

 

 

Compartilhar