Cabedelo promove curso gratuito de pintura muralista

Iniciativa integra projeto Murais Urbanos, que busca levar a técnica a diversos pontos pela cidade  

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC), por intermédio da Secretaria de Cultura (Secult), e em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/PB), promoveu, durante esta semana, o workshop de pintura muralista (muralismo) no Casarão do Padre – Espaço Criativo.

O curso foi desenvolvido em três dias, com carga horária de 15 horas e aulas ministradas pelos artistas plásticos Wilis e Leila Cavalcante, que têm atuações artísticas reconhecidas em nível nacional. As 15 vagas disponíveis foram rapidamente preenchidas para o evento, que faz parte das ações do Plano Municipal Cabedelo + Criativa. Os Certificados serão entregues na semana que vem com a participação virtual dos artistas participantes.

De acordo com o secretário de Cultura Igobergh Bernardo, estas ações têm o objetivo principal de capacitar os artistas locais em diversas técnicas, bem como encaminhar e dar subsídio a novos artistas para que todos desenvolvam mais o senso de pertencimento e empreendedorismo.

“A nossa intenção com o curso é que a gente consiga desenvolver a técnica do muralismo na nossa cidade a partir da relação da pintura com a identidade local. E a ideia de trazer o Wilis é pela experiência que ele já possui em sua escola de formação de arte no Guarujá-SP, e estimular nos artistas locais a prática do muralismo como elemento de resguardo da história e da cultura cabedelense”, disse.

Arte e ligação com Cabedelo – Wilis e Leila Cavalcante, ambos artistas plásticos, atualmente moram no município de Guarujá-SP, porém, Wilis tem uma forte ligação com Cabedelo. Seus pais são da cidade e sua infância inteira foi no bairro de Jacaré – local onde o casal pretende residir após aposentadoria. Wilis tem obras espalhadas por todo o país, principalmente nas regiões Sudeste e Nordeste.

Além do workshop de pintura muralista (muralismo) realizado  no Casarão do Padre – Espaço Criativo, Wilis está envolvido com o projeto Murais Urbanos, que vem colorindo, encantando e movimento diversos pontos da cidade, com murais e peças interativas.

“Sempre que venho visitar minha terra e percebo que lhes falta o colorido das artes e também registros notórios sobre a história da cidade, sobre as pessoas, sobre a cultura, eu sinto essa vontade de, através da nossa técnica, representar isso de alguma forma.  Por isso, essa parceria com a Secult e, com a minha especialidade em realismo e muralismo, reproduzo cenas do cotidiano humano. Com os alunos do curso pudemos desenvolver técnicas de ampliação e demonstrando que eles são capazes de produzirem grandes murais na cidade” destacou Wilis.

Leila Cavalcante, que passou de fã para esposa, assessora e também uma grande artista, revelou que se emociona com a desenvoltura de cada aluno.

” Essas ações aqui em Cabedelo fazem parte do sonho de Wilis, pois um artista pode ser reconhecido no mundo inteiro, mas ele sempre vai necessitar da valorização na sua própria terra. E com o curso, fiquei surpresa, pois achei que viriam só pessoas curiosas, mas tivemos a participação de vários artistas e de várias áreas. A orientação para o muralismo será um complemento e eles estarão prontos para pintar a cidade toda”.

Satisfação dos alunos – A desenhista e estudante de música Jennifer Ferreira era uma das mais entusiasmadas da turma. Ela agora espera botar em prática tudo que aprendeu.

“Eu não conhecia essa técnica, mas desenho desde criança e procuro misturar tudo porque sou apaixonada por arte. Participar de um curso como esse é um sonho porque eu sempre quis reproduzir um desenho na parede e, se eu me identificar realmente com isso, vou sair pintando tudo que tiver pela frente. Estou transbordando de felicidade e esses artistas foram pessoas maravilhosas”.

O curso também serviu para demonstrar que na vida nunca é tarde para aprender, reciclar e expandir o nosso conhecimento. Que o diga Giba Peixoto, 76 anos, formado em economia e teologia, e que há mais de 20 anos se encontrou nas artes plásticas.

“Me interessei pelo curso por causa do dom da minha infância e como eu sempre fui envolvido com a cultura de Cabedelo, não iria perder a oportunidade de agregar mais conhecimento e chegar mais próximo dessa arte. O muralismo é uma arte muito antiga e desperta o interesse de muitas pessoas. Espero que a força gestora de Cabedelo possa mesmo fazer alguma coisa pra que essa juventude embeleze ainda mais a nossa cidade com essa arte”, concluiu Giba.

Compartilhar