Cabedelo realiza Dia D da Campanha de vacinação contra o Sarampo

Mobilização segue até o dia 13 de março e tem o objetivo de atualizar as cadernetas da vacinação de crianças e adolescentes entre 5 e 19 anos

Cabedelo está engajada em mais uma Campanha Nacional de vacinação contra o Sarampo. O público-alvo desta vez são crianças e adolescentes entre 5 e 19 anos. O Dia D acontece neste sábado (15), quando todos os Postos de Saúde da Família estarão imunizando o público-alvo até às 18h.

Com o conceito “Mais proteção para a sua família”, a campanha visa sensibilizar pais e responsáveis sobre os riscos de não vacinar seus filhos, reforçando que o sarampo é uma doença grave e que pode matar.

A vacina é o único meio de impedir o contágio do sarampo. A campanha é uma estratégia para interromper a circulação do vírus do sarampo no país e vai até 13 de março. Trinta dias após a primeira dose é necessário retornar para tomar uma segunda dose. Quem já tomou as duas doses da vacina não precisa se vacinar.

Nesta etapa da campanha não há metas estabelecidas, mas será feita uma busca ativa para identificar a população desprotegida e informar a necessidade e importância da imunização. Para tomar a vacina, basta ir às USFs com a caderneta de vacinação. Caso a pessoa não tenha registro vacinal, receberá duas doses.

As USF’s já estão abastecidas. A Coordenação de Imunização da Secretaria de Saúde recebeu mil doses para esta campanha.

“A única coisa que nos protege contra o sarampo é a vacina. O sarampo é uma doença altamente contagiosa e em muitos casos leva à morte. Se a vacina está disponível gratuitamente nos postos de saúde, por que não se vacinar? Não há motivos para a população continuar se expondo ao risco de uma doença tão letal, principalmente na primeira infância. Precisamos da parceria da população para barrarmos o avanço desse vírus no município”, destacou a coordenadora de imunização em Cabedelo, Missânia Moreira.

Estratégia nacional – Com o objetivo de interromper a transmissão do sarampo, eliminar a circulação do vírus e garantir altas coberturas vacinais, o Ministério da Saúde traçou uma estratégia nacional. As duas primeiras etapas já ocorreram em 2019, com a realização de campanha de vacinação nacional, em outubro, de crianças de seis meses a menores de 5 anos de idade. A segunda etapa aconteceu em novembro para a população de 20 a 29 anos.

Dando continuidade às ações em 2020, outras duas etapas de mobilização nacional devem ocorrer, além da prevista para este mês de fevereiro: junho a agosto, para reforço do público de 20 a 29 anos de idade, mais suscetíveis ao sarampo; e em agosto para a população de 30 a 59 anos de idade.

Compartilhar