Cabedelo realiza evento em alusão ao Agosto Lilás, mês de conscientização pelo fim da violência contra a mulher

Encontro reuniu representantes de Secretarias Municipais em roda de conversa sobre o machismo

Durante o mês de agosto, por todo o país se discute a conscientização pelo fim da violência contra a mulher. Em Cabedelo, o Agosto Lilás, como é conhecido o período alusivo às comemorações da promulgação da Lei Maria da Penha, recebe da Prefeitura Municipal atenção especial, em termos de desenvolvimento de ações e de uma programação integralmente voltada ao debate e à sensibilização para o problema.

Uma delas aconteceu nesta quinta-feira-feira (11), em evento promovido pela Secretaria Municipal da Assistência Social (Semas), por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), e que teve como tema “O machismo nosso de cada dia”.

A iniciativa foi realizada no Auditório do Centro Cultural Mestre Benedito e reuniu profissionais de algumas Secretarias, entre homens e mulheres, para pensar a temática do machismo que condiciona mentalidades, comportamentos e hábitos ainda vigentes na sociedade brasileira, orientando muitos relacionamentos abusivos e agressivos.

O encontro, mediado pela coordenadora estadual do Projeto Paraíba que Acolhe, a assistente social Jéssica Juliana, constou de uma roda de conversa, na qual a participação e a interação deram o tom da dinâmica na discussão do histórico machista, a caracterização dos comportamentos e suas influências sobre o tratamento dispensado às mulheres no cotidiano.

“Hoje realizamos um evento relativo à passagem de um mês tão significativo para o combate à violência contra as mulheres. Trata-se de um espaço aberto para o conhecimento, para instauração do debate, da conversa, da construção e da desconstrução acerca de uma temática tão importante, considerando que o machismo fundamenta tantas dessas violências. O Creas, que normalmente faz o acompanhamento de indivíduos e famílias que estejam passando por algum abuso de direitos ou violências, coloca em pauta a discussão sobre as mulheres e um dos determinantes sociais que mais contribuem para a violência”, explicou a coordenadora do Creas, France Karla da Silva.

A iniciativa teve por objetivo buscar, através do debate e do conhecimento do tema, ajudar aos participantes identificarem e combaterem a prática do machismo, mentalidade que estrutura e fundamenta muitas violências praticadas contra as mulheres.

“Esse foi um momento para refletir, não apenas sobre os conceitos teóricos acerca da temática machismo, mas de pensar como esse conceito atravessa nosso cotidiano profissional, enquanto assistentes sociais, e nosso dia a dia. Falar sobre o machismo, como ele se estrutura e de como nossas relações são permeadas por essa estrutura é imprescindível. Os impactos que ele provoca têm que ser discutidos por homens e mulheres, para que se promova a qualificação do trabalho e da intervenção, bem como das relações em si”, sintetizou Jéssica Juliana.

Agosto Lilás – Projeto de lei aprovado pelo Senado que institui em todo o país que o mês de agosto deve ser dedicado à conscientização pelo fim da violência contra a mulher. A proposta prevê que, anualmente, a União e os estados promovam ações de conscientização e esclarecimento sobre as diferentes formas de violência contra a mulher.

Compartilhar