Cabedelo realiza IV Seminário do Centro de Referência da Assistência Social (Cras)

Evento pôs em pauta o papel, as contribuições e os desafios do serviço no ambiente familiar

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC), por meio da Secretaria de Assistência Social (Semas), realizou, nesta quarta-feira (27), o IV Seminário do Centro de Referência da Assistência Social (Cras). O evento, que aconteceu no Teatro Santa Catarina, foi voltado para profissionais da assistência e ao público em geral e, nesta edição, pôs em discussão a temática “Quais as contribuições e desafios do CRAS no ambiente familiar?”.

A iniciativa teve como objetivo debater a utilização de metodologia específica e instrumentais que subsidiam o atendimento e o acompanhamento familiar. O evento foi voltado aos profissionais que atuam nos serviços e programas desenvolvidos pela Semas, sobretudo no que concerne a família em sua totalidade e do reconhecimento do indivíduo como parte integrante desse grupo.

“O Cras é a porta de entrada para os nossos serviços, ou seja, é a recepção dos nossos usuários. É por meio desse equipamento que podemos chegar próximo às famílias e evitar que seus direitos sejam violados, então, ele é um instrumento de suma importância nesse trabalho de acolhimento, assistência e acompanhamento. Adentrar ao seio familiar é um trabalho complicado e muito difícil, principalmente quando ele passa por dificuldades, então precisamos contar com uma equipe qualificada para enfrentar os desafios. Portanto, é muito importante encontros como esse, pois promovem o conhecimento e contribuem para a formação contínua de nossos profissionais”, declarou a secretária da assistência social, Cynthia Denize Cordeiro.

A programação do IV Seminário foi marcada por uma série de palestras que tiveram como tema central a família e a ação dos organismos estatais de acolhida e proteção. A série teve início com a Assistente Social Luziana Ramalho, da UFPB, que explanou sobre o tema “Quais as contribuições e desafios do Cras no ambiente familiar?”. Logo em seguida, a também Assistente Social Rita de Cássia dos Santos Dantas falou sobre a “Experiência das Aldeias Infantis SOS Brasil na aplicação de instrumentos para trabalhar as relações familiares”.

A terceira palestra contou com o tema “Convivência Familiar e Comunitária: Prevenção e trabalho com famílias”, foi proferida pelo teólogo e coordenador da Rede Margarida Pró crianças e adolescentes da Paraíba (Remar), Lorenzo Delaini.

“Enquanto universidade quero agradecer e parabenizar o município pela realização deste IV evento voltado para discussão das ações do Cras. Entendemos as dificuldades de intervir nessa fração da questão social, que é a família e todas as repercussões que essa instituição basilar traz para nós como desafio, principalmente para os profissionais do Cras, que fazem acontecer as políticas públicas”, comentou a Assistente Social Luziana Ramalho.

“Os seminários organizados pela Semas, por meio do Cras, têm um objetivo comum: trazer para discussão e conhecimento as questões mais atuais e problemáticas em relação aos desafios contemporâneos e as intervenções possíveis ao serviço. A cada encontro realizado e de acordo com o tema proposto, saímos mais enriquecidos de conhecimento e mais aptos a realizar um trabalho de qualidade junto às populações que precisam de nosso trabalho. Já discutimos as demandas contemporâneas e as bases da política pública atualmente, por exemplo e, hoje, trouxemos o tema família, que é o núcleo de convívio e desenvolvimento dos indivíduos e um dos alvos de nossos serviços”, acentuou a gerente executiva da Assistência Social da Semas, Viviane Menezes.

Compartilhar