Cabedelo reúne profissionais da Educação Infantil para discutir realização do Indique 2022

Processo de autoavaliação deve envolver creches e escolas do município, no próximo dia 30

A Prefeitura Municipal de Cabedelo, por meio da Secretaria de Educação (Seduc), realizou nesta quinta-feira (21), uma reunião para discutir os encaminhamentos para realização do Indicadores da Qualidade na Educação Infantil (Indique 2022). O instrumento de autoavaliação da qualidade das instituições de educação infantil, por meio de processo participativo e aberto a toda a comunidade, deverá ser aplicado no próximo dia 30.

O encontro aconteceu no auditório da Secretaria e contou com a participação dos supervisores e gestores da área da Educação Infantil da rede municipal, Conselho Municipal da Educação e Comissão Pró-selo Unicef. A autoavaliação deve envolver todas as escolas e creches que atendem a Educação Infantil.

“O trabalho desenvolvido com o segmento da educação infantil em Cabedelo é digno de aplausos. É um trabalho brilhante, maravilhoso mesmo, e os profissionais ligados ao segmento estão de parabéns, pois é um desafio trabalhar com crianças, especialmente numa faixa etária que requer atenção, cuidado e, acima de tudo, muito carinho. Para a melhoria da qualidade das instituições e da atenção que elas dispensam, é preciso uma integração entre a comunidade e as unidades de ensino. A autoavaliação proposta pelo Indique é uma oportunidade para esse diálogo, representando também uma forma de conhecermos melhor nossa educação em suas várias dimensões”, declarou a secretária de educação, Márcia Moreira.

O Indique foi elaborado em 2009 sob a coordenação conjunta do Ministério da Educação, por meio da Secretaria da Educação Básica, da Ação Educativa, da Fundação Orsa, da Undime e do Unicef. Em seu documento base, ele oferece definições mais precisas aos Parâmetros Nacionais de Qualidade para a Educação Infantil, elaborado em 2006 pelo MEC, onde estão sintetizados os principais fundamentos para o monitoramento da educação infantil no Brasil.

O documento, por sua vez, objetiva traduzir e detalhar esses parâmetros em indicadores operacionais, no sentido de oferecer às equipes de educadores e às comunidades atendidas pelas instituições de educação infantil um instrumento adicional de apoio ao seu trabalho.

“O processo de autoavaliação das instituições de ensino infantil é uma  responsabilidade que cabe a toda comunidade, ou seja, vai além dos profissionais que trabalham dentro das unidades: professores, diretores, crianças, funcionários. Portanto, engloba familiares, conselheiros tutelares, de educação e dos direitos da criança, organizações não governamentais (ONGs), órgãos públicos e universidades. O INDIQUE é esse momento em que pessoas ou entidade que se relaciona com a instituição de educação infantil deve se mobilizar pela melhoria de sua qualidade”, frisou a articuladora do Selo Unicef e coordenadora de educação infantil, Nadja Araújo.

Indique – Em 2009, foi elaborada a publicação Indicadores da Qualidade na Educação Infantil, sob coordenação conjunta da Ação Educativa, do Ministério da Educação (MEC), da Fundação Orsa, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), com base em um processo participativo e democrático que envolveu pesquisadores, gestores e educadores ligados a essa etapa de ensino e ativistas do Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil (Mieib).

A publicação se constitui em uma proposta de autoavaliação participativa das unidades educacionais que visa envolver toda a comunidade escolar em discussões sobre a qualidade da educação para orientar e apoiar o trabalho nessa etapa da Educação Básica.

Após ampla distribuição dos Indicadores da Qualidade na Educação Infantil em todo o país, a Ação Educativa, o MEC, o Unicef, a Undime e o Instituto Avisa coordenaram, no ano de 2011, um estudo que teve como propósito identificar um panorama do uso do material por meio de consulta às secretarias de educação, escolas, conselhos municipais de educação, fóruns de Educação Infantil e outros.

A publicação Indicadores da Qualidade na Educação Infantil buscou traduzir e detalhar os Parâmetros Nacionais de Qualidade para a Educação Infantil (MEC/2006) em indicadores operacionais, organizados em sete diferentes dimensões: Planejamento institucional, Multiplicidade de experiências e linguagens, Interações, Promoção da saúde, Espaços, materiais e mobiliários; Formação e condições de trabalho das professoras e demais profissionais,  Cooperação e troca com as famílias e participação na rede de proteção social.

Compartilhar