Cabedelo se engaja no Novembro Azul e promove Dia D da campanha de prevenção ao câncer de próstata

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC), por meio da Secretaria de Saúde (Sescab), realizou, nesta terça-feira (13), o Dia D do Novembro Azul. Neste mês, toda a rede de atenção básica à saúde do município se volta para a campanha de prevenção ao câncer de próstata.

O Dia D aconteceu no Cabedelo Clube e teve como ponto principal a palestra da médica especialista em Saúde das Famílias e das Comunidades, Sara Vinagre Tietre. O evento também contou com a participação de alunos Curso de Enfermagem do IESP, que realizaram medição de pressão arterial, teste de glicemia, análise cardíaca e testes de saturação. Na parte artístico-cultural, o evento contou com a animação do grupo o Grupo de Música do CAPS AD.

O secretario da saúde, Murilo Wagner Sussuna, destacou a importância do Novembro Azul como oportunidade para a conscientização acerca dos métodos preventivos do câncer de mama que, além de preservar a vida, ainda gera economia na área da saúde.

“Percebemos uma baixa adesão dos homens ao chamado para a prevenção ao câncer de próstata, por isso é fundamental que as mulheres, que demonstram muito mais sensibilidade aos cuidados com a saúde, assumam um papel neste processo. Precisamos conscientizar que o homem tem que fazer a prevenção, pois ela é tudo na medicina, pois tratar uma doença já estabelecida custa muito caro, é oneroso para a pessoa e para a rede de saúde. É com a prevenção que o profissional médico pode agir com mais intensidade, mais eficaz e o que queremos, com toda a mobilização, do Novembro Azul, é a conscientização para prevenção”.

Para a palestrante do dia, a médica Sara Vinagre, que abordou a saúde integral do homem, o Novembro Azul é o momento ideal para se pensar a saúde do homem em todos os aspectos.

“Foi proposto que falássemos especificamente sobre o rastreamento do câncer de próstata, contudo temos que pensar que o homem não se resume à próstata; tem-se que se pensar o homem de uma maneira mais ampla em termos de saúde. Na atenção básica, percebemos que cerca de 90% dos atendimentos está voltado mais para a mulher, o público feminino é que procura as unidades, então temos que mudar a estratégia para tentar trazer esses homens para dentro das unidades e pensar bem mais amplamente em cuidados com a saúde. A importância de um momento como esse é justamente combater os preconceitos e fazer com que os homens passem a se cuidar mais”, disse.

Secom Cabedelo

 

 

Compartilhar