Encontre o que você precisa aqui:

Autor: Secom

Cabedelo sedia campeonato de Jiu Jitsu com presença de atletas de renome nacional e participação maciça de talentos locais

Evento contou com apoio da Prefeitura e reuniu cerca de 250 atletas de várias faixas etárias Com apoio da Prefeitura Municipal (PMC), por meio da Secretaria de Esporte, Juventude e Lazer (Sejul), a cidade de Cabedelo sediou, no domingo (10), o I Open Cabedelo de Jiu-Jitsu. O evento aconteceu no Ginásio Municipal Poliesportivo Edmilson Trigueiro […]

11/12/2023 8h33 Atualizado há 2 meses atrás

Evento contou com apoio da Prefeitura e reuniu cerca de 250 atletas de várias faixas etárias

Com apoio da Prefeitura Municipal (PMC), por meio da Secretaria de Esporte, Juventude e Lazer (Sejul), a cidade de Cabedelo sediou, no domingo (10), o I Open Cabedelo de Jiu-Jitsu.

O evento aconteceu no Ginásio Municipal Poliesportivo Edmilson Trigueiro do Nascimento (Missinho) e contou com três áreas de lutas simultâneas. Cerca de 250 atletas participaram das competições, que compreenderam as categorias do Pré-mirim (4 anos) até o Master 5 (até 53 anos).

A iniciativa teve como objetivo projetar o esporte no estado, formatando uma vitrine de visibilidade e que possibilite a promoção de outros eventos como, por exemplo, lutas classificatórias, criação de seletivas e estabelecimento de circuitos. A intenção é, também, elevar o nível técnico e profissional, bem como divulgar o esporte local.

“Esse primeiro Open Cabedelo de Jiu-Jitsu vem abrilhantar mais ainda o esporte da nossa cidade. É uma modalidade que tem crescido muito no município e sobre a qual já temos vários campeões, tanto regionais omo nacionais e, recentemente, tivemos a grata satisfação de ver o Gabriel Miranda se consagrar em nível mundial. Estamos muito felizes com o crescimento do esporte local e vamos estar sempre apoiando nossos  atletas”, ressaltou o secretário de Esportes de Juventude, Esportes e Laser de Cabedelo, Maurício Santos.

O evento também contou com atletas com deficiência que representam Cabedelo nos campeonatos estaduais, nacionais e internacionais e com a apresentação das primeiras medalhas em Braille.

“É sempre importante repetir e deixar bem claro que as pessoas com deficiência podem e devem ocupar qualquer espaço na sociedade. No esporte não poderia ser diferente. Aqui em Cabedelo temos abraçado eles sob diversos aspectos”, complementou a secretária da Pessoa com Deficiência de Cabedelo, Geusa Ribeiro.

Ao todo, 21 equipes de todo o Estado participaram do evento: ZR Team, Cascão Jiu-jitsu, South Zone Team, Flávio Firmino Team, Gracie Barra, Campeões do Amanhã, Valdenio Jiu-jitsu, Boca Team, Checkmat, Ist Miercio Falcão, Caveira Fight Team, Relson Gracie PB, Brothers Ramos, Halavanca, BJJ União DLC, Nova Geração, MB Brothers e Game Fight.

Sobre a competição, o organizador do evento Jan Pereira ressaltou a importância do mesmo.

“É um evento muito importante dentro da seara do esporte, com visibilidade nacional e até internacional. Cabedelo hoje é destaque neste esporte estadual e nacionalmente, com uma boa representação de atletas e equipes. Então com essa identificação e o desenvolvimento do Jiu-Jitsu, a gente viu a possibilidade de criar o Open Cabedelo e colocar no ranking da Master Pro. Casa cheia, evento muito bonito e eu só tenho a agradecer a presença de professores, atletas, o apoio da Prefeitura, da Secretaria de Esportes e à Secretaria da Pessoa com Deficiência”, agradeceu.

Satisfação dos Atletas – A pentacampeã paraibana Lara Gabriela, 9 anos, mais de 25 títulos em nível estadual e regional na carreira competiu na categoria Mirim 3 e, mesmo tendo ficado na segunda colocação, não desanimou.

“Essa é uma iniciativa importante e muito boa para tantas crianças e outras pessoas de todas as idades que desejam conhecer o esporte. É importante saber ganhar e principalmente saber perder. E nunca desistir”, destacou a atleta da equipe Caveira Fight.

“Lutar é muito bom e nos dá mais disciplina. Nossa participação nessa competição foi muito importante”, afirmou o pequeno cabedelense Joás da Silva da equipe ZR Team, que com 8 anos de idade foi o campeão na categoria Mirim 2 Pena.

O evento também foi um espaço inclusivo e que permitiu que atletas que já recebem o apoio da SPcD também subissem no pódio. “É sempre legal treinar, conhecer lugares e pessoas diferentes. Tenho me dedicado muito no que faço porque amo de coração”, destacou o paratleta Wellington Firmino, autista  e campeão na categoria 16 anos.


Preferência de Cookies

Usamos cookies e tecnologias semelhantes que são necessárias para operar o site. Você pode consentir com o nosso uso de cookies clicando em "Aceitar" ou gerenciar suas preferências clicando em “Minhas opções”. Para obter mais informações sobre os tipos de cookies, como utilizamos e quais dados são coletados, leia nossa Política de Privacidade.