Centro de Zoonoses de Cabedelo realiza trabalho inovador de controle da natalidade animal

Só no ano passado, foram 818 animais castrados, atendendo a uma demanda aguardada há muitos anos pela população 

A Prefeitura Municipal de Cabedelo, por meio do Centro de Zoonoses Mariana Batista Bezerra, desenvolve um trabalho permanente de prevenção à saúde da população, primordialmente no tocante à vigilância e ao controle de animais doentes que oferecem risco de contaminação aos humanos.

Além das ações de monitoramento e redução de riscos à saúde, o Centro também promove ações de cuidados com o bem estar animal e o meio ambiente. Entre essas ações destaca-se a castração de animais com o objetivo, sobretudo, de prevenir o abandono.

Só no ano passado, foram 818 animais castrados – entre animais capturados, animais de protetores e animais de tutores amparados por algum auxílio do governo.

“Com esse serviço de castração, basicamente focado nas pessoas de baixa renda e nos animais que estão em situação de rua, conseguimos diminuir a população de animais que estão em situação de risco, que são os principais envolvidos na transmissão de zoonoses e de doenças infectocontagiosas para o ser humano. O Centro trabalha com saúde pública da população em geral esse é nosso foco”, declarou o coordenador do centro, Rodrigo Guimarães.

O programa desenvolvido pelo Centro de Zoonoses é denominado CED e introduz inovações no manejo. Todo procedimento inclui a Captura, a Esterilização e a Devolução. No processo de devolução ao ambiente, a preocupação do Centro é que os animais sejam corretamente identificados como castrados, até para evitar uma futura captura. Para isso, é realizado um pequeno corte na orelha esquerda do animal, bem como todos são devidamente fotografados.

O Centro realiza o procedimento em animais abandonados, buscando diminuir a população de cães na rua e, por consequência, a transmissão de doenças. A partir de março do ano passado, o serviço foi ampliado para incluir os animais de tutores e a população em geral.

O coordenador da Zoonoses relatou um dado positivo, que é a adoção dos animais já castrados, devido à identificação realizada.

“Um dado interessante do trabalho é que percebemos que, com o uso das marcas, os animais acabam sendo reconhecidos como castrados e sendo adotados pela população. Após o pós operatório e a soltura dos animais, não conseguimos mais vê-los soltos nas ruas, ou seja, a população está levando para suas casas”, concluiu Rodrigo.

Zoonoses – O Centro de Controle de Zoonose Mariana Batista Bezerra está localizado na BR-230 (ao lado Igreja Sal e Luz). Ele é responsável pelo controle de raiva animal, coleta de material de cães e gatos suspeitos de raiva, coleta de morcegos caídos, coleta de material de outros mamíferos suspeitos de raiva. No Centro ainda é realizado um trabalho de controle de Leishmaniose Visceral, coleta e envio de amostras de cães suspeitos, controle de Leptospirose, coleta e envio de amostras de animais suspeitos, desratização e desinsetização das unidades públicas, recolhimento de animais de grande porte soltos em vias públicas, orientações sobre zoonoses em geral, vacinação contra raiva e castração gratuita de cães e gatos.

Compartilhar