Encanto e colorido da Disney marcam abertura das apresentações do Festival de Balé e Dança de Cabedelo

Evento segue até esta sexta-feira, no Centro Cultural Mestre Benedito, a partir das 19h

Um Festival de encanto, beleza e harmonia. Começou nessa quarta-feira (20) as apresentações da 31ª edição do Festival de Balé e Dança de Cabedelo. Promovido pela Secretaria de Cultura (Secul), o evento este ano acontece no Centro Cultural Mestre Benedito e ganhou novo formato.

A primeira noite de apresentação do Festival começou com o pocket show “Sobre as Ondas do Luar”, com a cantora Sandra Lemos; e o trio de comediantes Ceicinha, Tia Creuza e Verinha Show, que recepcionaram o público com muita irreverência. Em seguida, foi a vez da turma do Balé Infantil subir ao palco. Com o tema “Moana – O Mar de Aventuras”, os 222 bailarinos apresentaram um espetáculo colorido, em um cenário inspirado no filme da Disney, envolvendo o público com o encanto do imaginário lúdico das crianças.

Nesta quinta-feira (21), é a vez da turma do Juvenil se apresentar no Festival, a partir das 19h. Sob o tema “Poesias Dançantes”, os 117 bailarinos que compõem o espetáculo prometem muita interação e intimidade, com músicas e poesias que mexem com o emocional do público.

Até esta sexta-feira (22), quem for conferir os espetáculos, que são gratuitos e abertos ao público, também vai acompanhar apresentações de grupos convidados e músicos, feirinha de artesanato com praça de alimentação e shows de Humor com comediantes de Cabedelo. Ao todo, 340 bailarinos fazem parte do evento, que conta com o tema “Poesia e Imaginação”.

“Há mais de 30 anos o balé se desenvolve e continua ganhando espaço em nossa cidade. Cabedelo vem passando por um momento de transformação cultural. Com esse novo formato no Festival conseguimos consolidar um diálogo da Escola de Balé e Dança com outros movimentos artísticos da cidade e proporcionamos uma verdadeira imersão cultural. Acredito que, logo na recepção, os pais e visitantes do evento sentiram isso. O contato com músicos cabedelenses, artistas populares, grupos folclóricos, gastronomia e o artesanato local ratifica que estamos fortalecendo um grande produto da indústria cultural do município”, destacou o secretário de Cultura, Igobergh Bernardo.

Para os pais que foram conferir o resultado do trabalho de um ano inteiro de aulas, ficam o orgulho e a satisfação em ver apresentações repletas de encanto e beleza.

“É um trabalho grandioso e glorioso para essas meninas. A minha filha está começando esse ano e é muito surpreendente ver a desenvoltura e o crescimento dela, que todos os dias chega em casa com uma novidade. Me sinto realizada em vê-la realizar um sonho que eu tive na infância e não tive a oportunidade de concretizar. Sobre o Festival, vejo que, e um espaço bem compacto, a organização se sobressaiu e todos se empenharam ao máximo para fazer um belíssimo evento”, disse Nayanne Alexandre, mãe da bailarina Wellyanne , de 8 anos, turma do Básico 2.

 

Compartilhar