Investimentos em tecnologia na Saúde de Cabedelo são destaques nacionalmente e município vira referência

USFs já aplicam o Prontuário Eletrônico Cidadão e, em breve, município instalará o E-SUS no Hospital e na Policlínica; sistemas agilizam e otimizam atendimentos

Desde o mês de julho do ano passado, todas as Unidades de Saúde da Família (USFs) passaram a adotar o Prontuário Eletrônico Cidadão (PEC). O software armazena todas as informações clínicas e administrativas do paciente, informatizando, agilizando e otimizando o atendimento ao cidadão.

Com a adoção do PEC-SUS, Cabedelo entrou no rol dos 20% dos municípios brasileiros a adotar o sistema. A experiência da cidade foi destaque durante a Oficina de Informatização para a Atenção Primária à Saúde, que aconteceu em Brasília, no dia 17 de setembro.

Além disso, Cabedelo será uma das 30 cidades brasileiras a adotar o Sistema E-SUS Hospitalar, tornando-se referência para os demais municípios do mesmo porte. O E-SUS vai possibilitar um gerenciamento hospitalar e a informatização de todos os dados dos pacientes atendidos no Hospital Municipal e na Policlínica, unidades que receberão o sistema.

Pelo E-SUS os médicos poderão acompanhar o paciente na emergência com informações precisas sobre consultas, diagnósticos e exames anteriores, dando maior agilidade e qualidade ao atendimento. O gerenciamento permite a observação do tempo de espera pelo atendimento e classificação de risco. A marcação de exames, prescrição de remédios e agendamento de consultas também são facilitados.

“Recebemos o aval do para a implantação do Sistema E-SUS, e seremos referência no Estado. Esse sistema contempla todo gerenciamento hospitalar, tais como urgência, emergência, utilizando o Protocolo de Manchester para a classificação de risco, porta de entrada, prescrição médica, controle de leitos, agendamentos cirúrgicos, dentre outros”,  disse a gestora da Atenção Básica, Maria Socorro Menezes, que destacou, ainda, que, com os resultados positivos obtidos, o Ministério da Saúde vai liberar investimento anual de R$ 448.800,00 para a Atenção Básica.

Tecnologia sem custo ao município – O Ministério da Saúde disponibiliza gratuitamente o software E-SUS e se responsabiliza pelo desenvolvimento evolutivo, corretivo e adaptativo do Sistema, assim como o controle das versões. A infraestrutura de hardware e logística fica por conta da unidade de saúde interessada. Nos hospitais do S.O.S. Emergências a implantação dos módulos para o setor de Emergências é financiada pelo Ministério.

PEC – Todas as USFs de Cabedelo já utilizam o PEC. Com ele, os dados de atendimento do paciente, como prescrição de medicamentos, exames e consultas ficarão registrados nacionalmente e poderão ser consultados em qualquer Unidade Básica de Saúde do país.

O PEC é uma prerrogativa do Ministério da Saúde a todos os municípios. O software armazenar todas as informações clínicas e administrativas do paciente, informatizando, agilizando e otimizando o atendimento ao cidadão.

 

a

Compartilhar