Mais de 2 mil pessoas prestigiam Festival de Balé e Dança de Cabedelo

Evento aconteceu durante os dias 20,21 e 22, no Centro Cultural Mestre Benedito

Com um novo formato, abrangendo uma maior diversidade em expressões culturais, a realização da 31ª edição do Festival de Balé e Dança de Cabedelo, promovido pela Secretaria de Cultura (Secult), teve casa cheia em todas as três noites.

O encerramento do evento aconteceu nessa sexta-feira (22), com as reapresentações dos dois espetáculos das turmas Infantil e Juvenil.

Realizado no Centro Cultural Mestre Benedito, o Festival conseguiu obter uma média de 800 pessoas por noite, consolidando o trabalho desenvolvido pela Escola de Balé e Dança de Cabedelo (EBD) que inovou na elaboração do espetáculo.

No Festival se apresentaram comediantes como Ceicinha, Tia Creuza e Verinha Show; músicos como a pianista Sandra Lemos; grupos folclóricos como o Farol da Pedra Seca e grupos convidados como o Centro de Movimento Saltarello; além dos espetáculos infantil e juvenil montados pela EBD, que contaram com a participação de mais de 300 bailarinos.

O prefeito Vitor Hugo compareceu à noite de encerramento acompanhado da primeira dama Daniella Ronconi e fez um pronunciamento entusiasmado diante dos alunos, seus pais e outros expectadores do evento.

“Quando eu venho assistir a esse trabalho fico sempre admirado com tanta beleza e tanto talento existente aqui em Cabedelo. Por isso me orgulho de fazer parte de uma gestão que investe em diversos setores, principalmente, no cultural e no educacional. Estão de parabéns todos os envolvidos pela grandeza do trabalho que fazem com essas meninas e que vem se fortalecendo a cada espetáculo! Vamos, inclusive, no próximo ano, fornecer o fardamento completo dessas bailarinas e todo apoio para que essas crianças e adolescentes continuem obtendo sucesso nas diversas etapas da vida”, afirmou o gestor.

Rita Spinelli, coordenadora da EBD, fez um balanço das noites do Festival. “Ficamos muito emocionadas em ver que o trabalho feito incessantemente com amor e dedicação sempre tem um resultado belíssimo. Os espetáculos infantil e juvenil atingiram todas as nossas expectativas e a presença maciça do público confirmou que a mistura que fizemos com outras expressões culturais deu muito resultado”.

Na última noite do evento, além dos espetáculos ‘Moana – O Mar de Aventura’ e ‘Poesias Dançantes’, o festival foi abrilhantado pela participação dos bailarinos Rafael Luiz, Malu Lins e Julia Queiroga, do Centro de Movimento Saltarello. Os dois primeiros com a coreografia “Grand Pas Dês Deux l”, da Bela adormecida; e a terceira com a performance “Variação Swanilda”.

Para a bailarina cabedelense Alice Regis, da turma intermediário 1, que se apresentou na coreografia “Recomeço” , apesar de fazer parte da Escola de Balé de Cabedelo por 13 anos, todo ano é sempre uma nova emoção.

“Nos preparamos o ano inteiro para esse momento e por isso ficamos torcendo umas pelas outras para tudo dar certo. O festival ganhou um novo formato e além de a gente se apresentar, pudemos aprender muita coisa”.

O público que compareceu ao festival aprovou as mudanças feitas desde a receptividade até às apresentações. Maristela Mendonça foi acompanhar a apresentação de sua sobrinha e comentou sobre a beleza do evento.

“Tudo muito lindo e muito organizado. Os espetáculos não são cansativos e ainda nos envolveram demais, prendiam nossa atenção.É muito bom ver a acompannar esse trabalho”.

Para quem foi trabalhar durante as noites do Festival, a renda extra foi muito boa. Lucas Rodrigues comercializa doces artesanais e cachorros-quentes, e participou pela primeira vez de um evento da Prefeitura.

“Eu acho importante que o Município valorize as pessoas que trabalham dentro dele. É muito bom que os agentes públicos tenham essa sensibilidade com os artistas de alimentos e com os artesãos locais. A estrutura montada para esse evento foi muito bacana e deu pra todo mundo ter uma boa visibilidade do que estamos vendendo. Tivemos ótimas vendas”.

Compartilhar