Mostra Cultural das Creches de Cabedelo reúne trabalhos e atividades realizadas durante o ano letivo da rede municipal de ensino

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC), por intermédio da Coordenação de Educação Infantil da Secretaria de Educação (Seduc), promoveu, nessa sexta-feira (29), XII Mostra Cultural das Creches Municipais, com o tema “É tudo invenção: fantasia e emoção em construção”.

O evento aconteceu no Cabedelo Clube e recebeu dezenas de alunos e professores da educação infantil, inclusive de escolas visitantes. A preparação para a Mostra durou cerca de 3 meses nas 9 creches do município e envolveu mais de 250 crianças e 50 educadores.

O principal foco desse período foi trabalhar com o alunado a alfabetização através de múltiplas atividades que contextualizassem os gêneros textuais em relação à linguagem e ao conteúdo e, através deles, promover a interlocução e o desenvolvimento dos alunos.

“A mostra cultural acontece desde 2006 e nela sempre buscamos compartilhar as experiências e observar o que cada creche traz, pois isso reflete no trabalho que é realizado por cada uma durante o ano letivo. Esse evento de culminância envolve família, criança, profissional e também traz a maturidade profissional de todas as pessoas envolvidas. A cada apresentação, a gente pode perceber o desenvolvimento dos alunos. O diferencial desse ano foi a forma como eles vivenciaram essas experiências. Para nós, da educação infantil, realizar a mostra é nos imbuir do sentimento de dever cumprido”, explicou a coordenadora de Educação Infantil e do Selo Unicef pela Seduc, Nadja Santos Araújo.

As atividades que foram realizadas na Mostra refletem o trabalho que foi desenvolvido nas creches desde o mês de agosto. E, na ocasião, foram montados os estandes de cada creche com a apresentação dos trabalhos através de portifólios, álbuns seriados e banners. Além disso, os educadores apresentaram degustação de receitas culinárias que foram feitas em conjunto com os alunos. No salão nobre, as apresentações principais ficaram por conta das crianças que se expressaram através de danças e esquetes teatrais. Tudo com base nos livros didáticos que foram trabalhados durante o projeto.

“Trabalhamos os gêneros textuais com o objetivo de dar o primeiro passo em nível de alfabetização das nossas crianças, utilizando histórias, parlendas, receitas, etc. Para que elas tivessem o primeiro contato com as letras de forma lúdica e criativa”, afirmou a coordenadora pedagógica infantil, Aline Aragão.

As creches e os temas – Um mundo mágico e colorido foi montado no Cabedelo Clube. Assim como no desfile de 7 de setembro, cada creche adotou como tema os livros didáticos que são utilizados na educação infantil da rede municipal. A creche Ádamo Klinger, da Praia do Poço, utilizou o livro “Animais da selva”; a Alexia Luana, de Jardim Brasília, “Girafinha, o que você vai vestir?”; o CIEI, do Centro, “Histórias da fazenda”; Pequena Princesa, de Camboinha, o livro “A menina, o livro e o lixo”; Pequeno Príncipe, do Centro, “Animais da fazenda”; Santa Catarina, do Jardim Manguinhos, “Animais do Mar”; a Santa Bárbara, do Jardim Gama, o livro dos “3 porquinhos”, dentre outras atividades; a Josefa Régis, do Renascer II, utilizou o livro “Animais de jardim”; e, por fim, a creche Tarik Anthony, do bairro de Jacaré, fez suas atividades com base no livro “O mágico de Oz”.

Os profissionais de cada creche se dedicaram muito para a realização dos trabalhos. Lydiane Gonçalves, supervisora da Tarik Anthony, contou como foi a experiência. “Estamos incentivando que as crianças tenham gosto pela leitura desde cedo. Ficamos surpreendidos sobre como eles se envolveram. E na Mostra a gente demonstra que é possível desenvolver trabalhos gratificantes com as crianças construindo uma base sólida, pois é na educação infantil que podemos formar cidadãos conscientes”.

Além dos familiares dos alunos, os professores, supervisores e alunos da educação infantil das escolas Antônio Viana, Damásio Françae e do anexo do Centro Integrado Imaculada Conceição visitaram a Mostra. Dona Valdenice de Sousa, moradora da praia do Jacaré e avó da aluna Ana Beatriz da Creche Pequeno Príncipe , deixou sua impressão sobre o trabalho desenvolvido nas creches: “A proposta pedagógica utilizada pelo município me deixa muito satisfeita, principalmente da creche que eu convivo, pois tenho presença contínua com eles. E sobre a Mostra quero parabenizar os coordenadores, professores e as crianças com as suas produções”, finalizou.

Compartilhar