No Dia da Árvore, Cabedelo promove palestras e distribuição e plantio de mudas nativas pela cidade

Atividades envolveram alunos da rede municipal de ensino e comunidade em geral

A Prefeitura Municipal de Cabedelo, por meio das parcerias entre as Secretarias de Educação (Seduc) e Meio Ambiente, Pesca e Aquicultura (Semapa), desenvolveu, nesta terça-feira (21), várias ações em alusão ao Dia da Árvore.

Os eventos, que aconteceram nas escolas Marizelda Lira e Paulino Siqueira, tiveram como eixo as questões relativas à preservação do meio ambiente, o equilíbrio ambiental e a importância da vida vegetal nesse processo. O Dia também foi marcado pela distribuição e o plantio de 50 mudas nativas e composto orgânico na Praça da Coruja, em Intermares, em evento organizado pela Semapa.

“É muito importante despertar a conscientização para a necessidade de termos mais verde em Cabedelo. Por que não torná-la a cidade mais verde do Brasil? Com certeza essas ações contribuem, por exemplo, com o esfriamento do ambiente e com a melhoria da qualidade do oxigênio que respiramos. É um incentivo para que as pessoas tenham essa visão, que é uma nova política que a gestão almeja implantar no município. Tem que incentivar porque precisamos cuidar do nosso planeta”, declarou a primeira-dama Daniela Ronconi.

As ações alusivas ao Dia da Árvore tiveram início já durante toda a semana passada. Equipe da Semapa e da Seduc distribuíram, no último dia 11, mudas nativas e compostos orgânicos no bairro do Intermares. Por lá, também aconteceu coleta de resíduos na praia com os alunos da Escola Miranda Burity.

“Estamos no último dia de uma semana de ações, exatamente promovendo a distribuição de mudas e compostagem, no intuito de desenvolver a educação ambiental no município e, assim, trazermos uma melhor qualidade de vida para o cidadão”, comentou o secretario Francisco Urtiga.

Ações – Nesta terça-feira (21), as atividades se concentraram na Escola Marizelda, onde foi realizada uma palestra sobre os problemas causados ao meio ambiente pelo acúmulo de resíduos sólidos urbanos e, também, uma limpeza de resíduos na borda da Mata em frente à escola. A palestra foi proferida pelo coordenador do Programa Ambiental da Seduc, Gladstony Cruz, mentor do projeto Pescadores de Plásticos.

“Nesse Dia da Árvore é essencialmente importante trabalhar, juntos aos educandos das escolas do município, as questões relativas à política de resíduos sólidos. É uma forma de pensar a vida na terra e, localmente, adotar hábitos que contribuam para uma Cabedelo cada vez mais sustentável. Nesse particular, a Educação Ambiental nas escolas tem se demonstrado de fundamental importância para uma sociedade que entende a importância dos ecossistemas e dos recursos naturais”, comentou Gladstony Cruz.

Na Escola Paulino Siqueira, outro ponto de concentração das ações do Dia da Árvore, o foco foi o Clube Ciências, coordenado pelo professor José Jailson de Farias. O Plante uma Árvore, projeto desenvolvido na unidade, consiste em atividades voltadas para despertar a importância das árvores no planeta, como produzir mudas, plantar e cuidar. O carro chefe é a produção de um vídeo educativo, que foi utilizado na modalidade de ensino remoto, jogos educativos e práticas experimentais.

“O objetivo principal do projeto é a conscientização em relação a práticas de combate ao aquecimento global, diante das ações antrópicas crescentes de degradação das florestas, com o desmatamento, queimadas, redução da biodiversidade, mudanças climáticas e do consumo de combustíveis fósseis. O plantio de árvores reduz os impactos negativos desta problemática e melhora a qualidade de vida de todos os seres vivos do Planeta”, explicou o professor Jailson Farias.

De acordo com Farias, a dinâmica do projeto permitiu que professores parceiros enviassem vídeos para os alunos e trabalhassem os conteúdos. No Dia da Árvore, especificamente, a escola Paulino Siqueira, através do Clube de Ciências, disponibilizou jogos educativos e mudas de árvores nativas para que o aluno, conjuntamente com a sua família, cuide e realize o plantio em praças ou canteiros.

“Trata-se de um convite para que possamos juntos ampliar o espaço verde no município. O aluno ou responsável que pegou uma muda respondeu um formulário para identificação espécie de planta, possível local do plantio e compromisso de enviar uma foto registrando o momento”, concluiu Jailson.

Compostagem – Um dos destaques desta semana, além da distribuição de mudas e plantio, foi a distribuição de composto orgânico produzido pela Semapa. Ao lado da produção de mudas arbóreas nativas, os técnicos da Secretaria desenvolvem um projeto de compostagem.

A produção do adubo é feita a partir da doação, feita pela empresa São Braz, das cascas ou resíduos da indústria do café. Esse resíduo é misturado à poda de árvores trituradas e resulta num composto de excelência para garantir um crescimento saudável para as espécies.

Além de servir para a produção interna de mudas, o material orgânico também é distribuído em creches, comunidades, associações e em hortas urbanas. A produção gerida pela gestão ambiental de Cabedelo já conseguiu fazer distribuição para além das divisas da cidade, e chegou a municípios como João Pessoa, Campina Grande e Itabaiana.

“A Semapa/Cabedelo sempre manteve parcerias e dispensou uma atenção muito grande ao meio ambiente. Temos uma região de praia e de mata de restinga entre mangue e mar, bem como uma vegetação muito única e muito rica. Atualmente, produzimos mudas arbóreas, ornamentais e adubo orgânico para a cidade e queremos incluir e conscientizar a população da importância do cuidado em si, como elemento de proteção a nós mesmos, aos animais e ao bioma”, declarou o secretário adjunto da Semapa, Marcos Aragão.

Compartilhar