Palestra sobre vivência com pessoas Down inicia ações da Semana alusiva ao Dia Internacional da Síndrome de Down em Cabedelo

Calendário prevê mais palestras, atividades recreativas e a entrega de portaria aos novos conselheiros do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência

A Prefeitura Municipal de Cabedelo está promovendo, por meio da Secretaria de Assistência Social (Semas), a Semana alusiva à Síndrome de Down “Mais Amor, Menos Preconceito”, atividade que lembra o Dia Internacional da Síndrome de Down – 21 de março.

Nesta terça-feira (22) foi realizada a palestra “Os desafios da vivência da pessoa com Síndrome de Down”, conduzida pela assistente social e psicopedagoga Mariléa Felinto, no Centro de Reabilitação da Saúde.

Até sexta-feira (25), serão realizadas mais palestras e ações educativas e recreativas abordando o tema da campanha –  “Incluir e tirar da Invisibilidade” – , em uma promoção da Coordenação da Pessoa com Deficiência, em parceria com a Secretaria da Saúde (Sescab), através do Centro de Reabilitação.

“Estamos tendo a oportunidade de promover uma semana inteira com atividades diferenciadas e envolvendo pessoas com Síndrome de Down. O grande  objetivo é tirar essas pessoas da invisibilidade social”, destacou Gabrielle Soares (Gaby da Inclusão), Gerente de atendimento à Pessoa com Deficiência da Semas.

Rafaela Nóbrega, coordenadora do Centro de Reabilitação de Saúde da Sescab – local onde aconteceram as atividades de hoje, também deu as boas-vindas ao evento. O espaço assiste cerca de 340 pessoas por mês.

“Proporcionamos o acolhimento das pessoas com Síndrome de Down e também das pessoas que lidam com elas, para que vivenciem o dia a dia da melhor maneira possível”.

A assistente social e psicopedagoga Mariléa Felinto, que trabalha como autônoma no setor de inclusão há 13 anos, foi a palestrante do dia, e destacou a necessidade da terapia e da reabilitação nas pessoas Down.

“É um prazer contribuir sobre inclusão com essa equipe tão conceituada de Cabedelo. Principalmente agora, nesse período da pandemia, em que muitas pessoas com deficiência ficaram isoladas. É preciso que a gente resgate a autonomia, a liberdade que eles têm, saiamos do isolamento, da zona de conforto e busquemos, juntos, terapia e reabilitação para o desenvolvimento deles. E a maior dificuldade que encontramos hoje é a preparação e a capacitação dos profissionais de como trabalhar com esse público, principalmente na escola, onde eles necessitam de atividades adaptadas e acompanhamento multidisciplinar. Aqui em Cabedelo é perceptível que já tivemos alguns avanços, porém, há uma necessidade constante da aplicação de políticas públicas neste sentido”, pontuou.

A vivência de uma mãe também serviu de inspiração para os participantes da atividade. Patrícia Régis, mãe da pequenina Giovanna, abriu uma roda de conversa intitulada ” Mãe de uma Princesa Down”.

“É importante ter esse olhar não somente nesta semana especial, mas durante o ano inteiro. Temos uma grande responsabilidade e é preciso todo apoio das instituições. Aqui em Cabedelo, graças a Deus, eu tenho recebido uma atenção especial com apoio de uma equipe, mas é preciso que outras mães e pais busquem isso. Que tenham coragem. Pois aquilo que falta, nós temos que correr atrás. Eu também participo de um grupo chamado ‘Primeiro Olhar’, em que há muita troca de experiências. Me sinto feliz em poder aprender e também poder passar experiência para outras mães e pais”.

Os atendimentos para a pessoa com síndrome de Down em Cabedelo são realizados pela Coordenação de Inclusão da Semas. Qualquer responsável por pessoa com a síndrome pode procurar o setor, localizado à rua Presidente João Pessoa, 23, Centro, das 8h às 14h. Lá serão dados os encaminhamentos para as Secretarias de Saúde, Educação, Habitação, dentre outros, promovendo a garantia dos direitos e qualidade de vida desse público.

Programação – Nesta quarta-feira (23), haverá a entrega da portaria para os conselheiros do Conselho da Pessoa com Deficiência na Casa dos Conselhos da Assistência Social.

Na quinta-feira, dia 24, a partir das 14h30, no pôr do sol em Jacaré, haverá um momento de esclarecimentos sobre a Síndrome de Down e recreação com os usuários dos Centros de Convivência Reviver I e II.

Por fim, no dia 25, às 19h, a programação da Semana será encerrada com uma palestra na praça Getúlio Vargas, com a Psicopedagoga Betânia Valéria Felinto Nóbrega. Na ocasião, o educador físico Jerônimo Luciano também vai realizar uma aula de dança para os presentes

Censo – Esse ano a Semas e a coordenação de PCD estão convocando as Pessoas com Deficiência e familiares para o cadastramento no Censo Estadual.

A iniciativa busca levantar dados das pessoas com deficiência em Cabedelo, com a finalidade de conhecer melhor o seu universo e subsidiar a implantação de políticas públicas voltadas a esse público. Os envolvidos podem se apresentar na Semas ou nas Secretarias de Saúde e de Educação.

Mais informações através do telefone da Semas 3250-3166

Compartilhar