Encontre o que você precisa aqui:

Autor: Secom

Policlínica de Cabedelo passa a oferecer Ultrassonografia com Doppler Arterial e Venoso, Infantil e Ecofetal

Exame é disponibilizado semanalmente e identifica presença de obstruções nas veias e artérias e diversos tipos de doenças vasculares. A Secretaria de Saúde de Cabedelo (SES) passou a oferecer, na Policlínica Municipal Leonard Mozart, a Ultrassonografia com Doppler Arterial e Venoso, Infantil e Ecofetal, exames que previnem doenças do sistema vascular e que, antes, era […]

25/10/2023 10h52 Atualizado há 4 meses atrás

Exame é disponibilizado semanalmente e identifica presença de obstruções nas veias e artérias e diversos tipos de doenças vasculares.

A Secretaria de Saúde de Cabedelo (SES) passou a oferecer, na Policlínica Municipal Leonard Mozart, a Ultrassonografia com Doppler Arterial e Venoso, Infantil e Ecofetal, exames que previnem doenças do sistema vascular e que, antes, era regulado para João Pessoa.

O exame é realizado pelo médico Cardiologista Edson Nóbrega de Lucena Filho e ofertado toda terça-feira, via marcação prévia em USF. Podem ser feitas USG Doppler de carótidas, venoso e arterial, além de Eco Fetal e Eco infantil.

“O Doppler Arterial e Venoso, o ecocardiograma infantil e eco fetal não eram realizado no município anteriormente. A realização do exame se dava via regulação em clínica conveniada em João Pessoa. Esse exame vem sendo realizado desde o mês de agosto, quando um médico especialista passou a integrar o quadro efetivo da Secretaria de Saúde”, explicou a diretora da Policlínica, Karina Garcia.

O Doppler Arterial e Venoso é um tipo de ultrassonografia que permite determinar a velocidade e o sentido da circulação sanguínea. É utilizado para identificar a presença de obstruções nas veias e artérias (aterosclerose), obstruções congênitas, aneurismas e diversos tipos de doenças vasculares.

“O ecofetal, por exemplo, já faz parte do protocolo do pré-natal. Grande parte da população que tem defeitos congênitos, em geral, não tem antecedentes patológicos, mas já nasce com determinadas patologias cianóticas ou acianóticas. Com isso, a Sociedade Brasileira de Cardiopediatria, em conjunto com a de obstetrícia, estabeleceu normas preventivas para que todas as parturientes realizem o ecofetal entre a 20° e 28° semana para detectar patologias que possam vir a prejudicar essa criança no futuro. E a oferta desse exame no município é de grande importância porque existe uma necessidade básica preventiva de realizar esse exame que, hoje em dia, já é uma realidade que faz parte de um contexto protocolar da obstetrícia”, destacou o médico Edson.

 


Preferência de Cookies

Usamos cookies e tecnologias semelhantes que são necessárias para operar o site. Você pode consentir com o nosso uso de cookies clicando em "Aceitar" ou gerenciar suas preferências clicando em “Minhas opções”. Para obter mais informações sobre os tipos de cookies, como utilizamos e quais dados são coletados, leia nossa Política de Privacidade.