Prefeito de Cabedelo participa da solenidade de premiação de aluna cabedelense em evento do Ministério Público do Trabalho

O Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB), contou com a parceria com a Prefeitura de Cabedelo (PMC), por intermédio da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), para realizar, nesta quarta-feira (23), no pátio da Escola Municipal Plácido de Almeida, a entrega dos prêmios do “Projeto MPT na Escola 2021”.

A premiação contemplou a aluna Karoline Rodrigues dos Santos, 2º lugar na etapa nacional, e seu professor orientador, Douglas de Oliveira Domingos. Estudante do 8° ano no Plácido e moradora do bairro Renascer II, ela obteve o 2º lugar nacional na categoria “Conto” do prêmio referente ao exercício de 2021, com o texto “A menina que queria crescer” – relatando a história de superação de uma estudante de periferia que sonhava em voltar a estudar para ter um futuro. Toda a elaboração do trabalho, desde as atividades dirigidas em sala de aula, recebeu acompanhamento da escola e da secretaria.

“Primeiramente queremos agradecer ao Ministério Público do Trabalho na Paraíba, através da dra Edlene Lins, pela realização desse projeto maravilhoso. E parabenizar Karoline por essa bela conquista para a sua escola e para o nosso Município, além de parabenizar também todo corpo técnico e docente da Seduc e do Plácido por toda dedicação com os alunos e por garimpar esses talentos da nossa educação. O mínimo que podemos fazer é proporcionar um pouco de conforto recuperando as escolas, trazendo tecnologia, doando material escolar completo, fornecendo uma merenda de qualidade e valorizando e capacitando os professores. O que essa menina fez é motivo de muito orgulho pra todos nós e as premiações são pequenas diante da grandeza dessa conquista. Mas o importante é fazer todos os alunos acreditarem que podem conquistar muito mais pra mudar a realidade de suas vidas e terem um futuro digno”, ressaltou o prefeito de Cabedelo, Vitor Hugo que fez questão de participar do evento.

Premiações – Karoline já havia recebido medalha, prêmios e homenagens pela Seduc e, nesta ocasião, foi premiada pelo MPT com o recebimento de uma medalha e um notebook. Também receberam prêmios nesta etapa o professor orientador do projeto na Seduc, Gilbert Monte (1 Kindle); o professor orientador do projeto na escola, Douglas Oliveira (1 Kindle); e ainda a Escola Plácido de Almeida cuja direção recebeu o troféu de 2° lugar no projeto. Além de todos os prêmios, o professor Douglas e a aluna Karoline também foram homenageados, nesta semana, pela Câmara Municipal de Cabedelo, onde ambos receberam moção de aplausos.

A procuradora do MPT-PB, Maria Edlene Lins Felizardo, responsável pela cerimônia destacou a importância da participação no projeto.

“Agradecemos a excelente receptividade da escola e da Seduc e a presença da autoridade máxima do Município. Esta foi a primeira vez que Cabedelo participou deste projeto e tivemos muita felicidade ao receber a notícia da premiação de Karoline em segundo lugar na categoria conto. O conto dela foi ‘A Menina que queria crescer’ e, de fato, ela cresceu, concorreu com mais de 500 mil alunos de todo o Brasil e agora deve ser motivo de orgulho e inspiração na sua escola e comunidade. A festa hoje é dela, mas não podemos deixar de agradecer às orientações dos professores Douglas Oliveira e Gilbert Monte”, destacou dra. Edlene.

A secretária de Educação de Cabedelo, Márcia Moreira, também prestigiou a solenidade e se pronunciou sobre a premiação. “Estamos muito felizes com o resultado desse projeto e pela forma que nossa Cabedelo se destacou. É um momento especial para Karoline e para todos nós. Na Paraíba, ela foi primeiro lugar e segundo lugar a nível nacional”, disse.

O Prêmio MPT na Escola – A Escola no Combate ao Trabalho Infantil é uma iniciativa que visa fomentar a participação de crianças e adolescentes nas ações de mobilização, conscientização, prevenção do trabalho infantil e proteção do adolescente trabalhador.

O Projeto premia os melhores trabalhos literários, artísticos e culturais de estudantes das instituições de ensino que integram o projeto em todo o Brasil e é disputado em etapas, começando pelos municípios.

Na edição do ano passado, foram entregues prêmios nas categorias conto, música, desenho e poesia, subdivididas em grupo 1, voltado a alunas e alunos do 4° e 5º ano do ensino fundamental, e grupo 2, destinado a estudantes do 6º e 7º ano do ensino fundamental.

Mesmo tímida, Karoline demonstrou gratidão com o recebimento da premiação e revelou de onde veio a inspiração para o seu conto. “Foi muito importante participar desse projeto pra que eu possa aprender mais. O professor Douglas que incentivou a nossa participação e me acompanhou em tudo. Já o conto da menina Ana foi inspirado numa das histórias da professora Bruna aqui da escola. Foi baseado numa situação real e próxima. É preciso que os alunos vejam a realidade de hoje e se esforcem e estudem muito para vencer na vida”, concluiu.

 

Compartilhar