Prefeitura de Cabedelo apresenta Projeto de urbanização de toda a orla cabedelense

Ação vai contar com investimento de aproximadamente R$ 30 milhões e é uma das mais importantes já realizadas na cidade

A Prefeitura de Cabedelo apresentou, nesta segunda-feira (7), os detalhes do Projeto Orla, a maior e mais importante intervenção a ser realizada na orla cabedelense, em um investimento de cerca de R$ 30 milhões.

O projeto foi anunciado pelo prefeito Vitor Hugo em uma coletiva de imprensa, no Centro Cultural Mestre Benedito. A intervenção vai contar com urbanização, reordenamento, paisagismo, iluminação e acessibilidade nas praias de Intermares, Ponta de Campina, Poço, Camboinha, Miramar, Formosa, além do acesso ao Dique de Cabedelo, do entorno da Fortaleza Santa Catarina e das Ruínas do Almagre.

Os recursos para a realização do Projeto virão da própria PMC. O Projeto contempla aproximadamente 8km de intervenções na orla marítima, que incluem modificações e instalações de equipamentos nas áreas públicas das principais praias e pontos turísticos locais.

“Essa é, sem dúvida, a maior obra que Cabedelo já recebeu em toda a sua história. Um sonho que estamos começando a torna real. Foram 12 meses pensando esse projeto junto com a comunidade. Uma intervenção que vai mudar completamente a cara da cidade, que vai prepara-la para entrar, de uma vez por todas, no circuito turístico do país. Além, claro, de valorizar ainda mais nossa linda Cabedelo, tornando-a referência em estrutura, organização e desenvolvimento. É uma iniciativa que vai incluir a comunidade, garantir acessibilidade, preservando as belezas e vegetações naturais locais. Esperamos concluir tudo em dois anos!”, destacou o prefeito Vitor Hugo.

Na Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação (Seplah), responsável pelo Projeto, mais de 15 profissionais, dentre arquitetos e engenheiros, estão envolvidos na iniciativa.

“Essa intervenção na orla marítima da cidade é um pedido do prefeito Vítor Hugo, cuja etapa inicial já foi aprovada no comitê Gestor do Projeto Orla, e é tão importante para a nossa população que já se configura como o maior projeto dessa gestão e, possivelmente, o maior projeto de urbanização de orla do país”, destacou o secretário Rodrigo Martines.

“Tão ou mais importante que as obras é destacar que todo o projeto foca no turismo ecológico e contemplativo, visa a inclusão da comunidade e garante acessibilidade às pessoas. Ademais, prevê manutenção e preservação da vegetação existente, evitando a difusão de um turismo predatório e, principalmente, criando laços afetivos para que a própria população zele pela preservação dos bens existentes”, complementou o arquiteto e secretário adjunto de Planejamento Urbano e Habitação, Wellington Oliveira.

O projeto – O Projeto Orla inclui obras de urbanização, reurbanização, reordenamento, paisagismo, iluminação e acessibilidade na orla de Cabedelo, com a instalação de praças, rodovias, passeios públicos, ciclovias, mobiliários urbanos, equipamentos esportivos, áreas para prática esportiva, áreas para futura instalação de comércios, áreas de eventos, teatros de arena, dentre outras importantes intervenções. Até os pets serão atendidos no projeto, com equipamentos especiais nos espaços públicos.

Em Intermares, o projeto prevê, dentre outras coisas, reforma do calçadão, implementação de iluminação cênica, instalação de ciclovias, passeio público, instalação de passarelas de acesso para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida, piso tátil, rampas e faixas elevadas na avenida oceano Atlântico e reordenamento de estacionamentos. Além disso, serão construídas duas praças e uma Academia Popular, além de um espaço em área verde preservada com passeio público. Também está prevista a construção de um largo na junção das avenidas Oceano Atlântico e Mar Vermelho, com a instalação de calçadas de passeio e um letreiro gigante com a inscrição “Eu Amo Cabedelo”.

Em Ponta de Campina, o entorno das Ruínas do Almagre será todo urbanizado, com vias de acesso, calçadas de passeio, piso tátil, iluminação cênica, rampas de acesso e estacionamento. Na orla, será dada continuidade à calçadinha, construção de bancos, implementação de iluminação cênica, piso tátil e mobiliários urbanos (lixeiras, bicicletários, bebedouros pet). Nessa área, também será construído um gabião de contenção para atenuar os prejuízos causados pela erosão marítima.

Em Camboinha, o Projeto Orla prevê a construção de espaço para futura instalação de 8 quiosques no final das ruas Benício de Oliveira, Julieta Viana, Márcia Travassos, Professor João Lélis de Luna Freire, Aurélio Guedes Cavalcanti, Karina Zagel Mendonça, Maurício Alves e Rodrigues Santiago. Em todas estas vias serão instaladas áreas com passeio público, estacionamento, rampas de acesso para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida, calçadas de passeio, piso tátil, mobiliários urbanos (lixeiras, bicicletários, bebedouros para pet) e iluminação cênica.

A Praia de Formosa também será contemplada com intervenções de urbanização e paisagismo no trecho compreendido entre a rua Monsenhor José da Silva Coutinho e o calçadão da rua João Vitaliano. Por lá será construída uma via (faixas de rolamento) com ciclovia, áreas de estacionamento e faixas elevadas; instalação de calçadas de passeio com piso tátil, iluminação cênica, rampas de acesso, bancos, mobiliários urbanos (lixeiras, bicicletários, bebedouros para pet), rampas de acesso na orla, áreas destinadas à instalação de equipamentos esportivos e áreas para prática esportiva. Também estão previstos locais destinados à futura instalação de quiosques e lanchonetes.

Em Miramar as intervenções de reurbanização e paisagismo contemplarão o trecho compreendido entre a Praça dos Pescadores e as proximidades da comunidade de Portelinha, no bairro Ponta de Matos. A reurbanização vai contar com a recuperação de praça, passeio público, ciclovias e bancos; reordenamento do estacionamento, construção de área destinada à instalação de 6 restaurantes, além de 8 ilhas com 2 quiosques cada; instalação de playgrounds e de equipamentos de ginástica (Academia da Saúde); e instalação de letreiro gigante com a inscrição “Eu Amo Cabedelo”. O bairro ainda será contemplado com a reforma da Praça do Pescador, com o aparato público essencial já disponibilizado em toda orla.

O Entorno da Fortaleza de Santa Catarina também será beneficiado dento do Projeto Orla. A urbanização e o paisagismo de toda área vão contar com a construção do Parque Linear, que será composto por calçadas de passeio, bancos, teatro de arena, ciclovia, área ampla de estacionamentos (inclusive para veículos de turismo); instalação de playgrounds e de equipamentos de ginástica (Academia da Saúde) em aço inox. Dentro do complexo, também está prevista a construção de um píer de visitação e contemplação no dique. Apesar do aval no comitê, além dos órgãos licenciadores, as intervenções necessitam de aprovação do Patrimônio Histórico.

Por fim, o Dique de Cabedelo, também entra no Projeto Orla. Por lá, haverá a urbanização e o paisagismo de toda área, com a preservação de áreas verdes e a construção de vias e ciclovias, rampas de acesso e faixas elevadas, áreas de estacionamento; passeio público com piso tátil, iluminação cênica, bancos, mobiliários urbanos (lixeiras, bicicletários, bebedouros para pet), rampas de acesso na orla, áreas destinadas à instalação de equipamentos esportivos e áreas destinadas à prática esportiva; além de locais destinados a futura instalação de quiosques, lanchonetes e restaurantes; e construção de estacionamento para veículos de turismo.

Ainda nessa área, compreendida do final da rua Coronel José Teles até o Dique, serão construídas duas praças: a Praça do Sol, à beira mar, com área multiuso de piso intertravado destinada aos grandes eventos; e a Praça do Marco Zero, com todo aparato público essencial já disponibilizado em toda orla e instalação de letreiro gigante com a inscrição “Eu Amo Cabedelo”. O projeto também prevê a implantação da Caiçara Cultural, com elementos cênicos para visitação, e a construção do Centro de Atendimento ao Turista.

 

Compartilhar