Prefeitura de Cabedelo atualiza tablets para trabalho de Agentes Comunitários de Saúde

Objetivo é promover agilidade e eficiência no trabalho da Atenção Primária

A Prefeitura de Cabedelo, por meio da  Secretária Municipal de Saúde (Secab), está promovendo a troca dos tablets utilizados no trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS). A partir desta sexta-feira (21), todos os agentes contarão com um novo equipamento para execução de suas atividades em campo.

De acordo com a gestão da Atenção Primária, eram recorrentes as reclamações por parte dos profissionais quanto a eficiência dos equipamentos, sobretudo no que diz respeito à capacidade de memória e duração das baterias.

“As reclamações eram procedentes, uma vez que um equipamento obsoleto acaba provocando perda de tempo e de informações. A plataforma do Ministério da Saúde, por exemplo, passa por atualizações e é preciso se adequar, tendo um tablet que comporte o acesso e a operação. Por outro lado, uma bateria com limitações de duração  pode acabar provocando perdas no trabalho. A expectativa de vida da bateria dos atuais equipamentos era de meio dia, com os novos, ela passa a ser de 1 dia e meio”, comentou a gestora da Atenção Primária, Maria do Socorro Alves de Menezes.

A troca de equipamentos teve início em dezembro e, até janeiro deste ano, 42 agentes foram contemplados. Na semana passada foram realizadas as trocas de mais 15 e, finalmente, entre os dias 20 e 21, 51 profissionais passaram a contar com os novos tablets, totalizando 100% do contingente de ACS de Cabedelo.

“Os agentes utilizam os tablets há cerca de dois anos em seu processo de trabalho. Ele é uma ferramenta fundamental no dia a dia deles. O cadastramento e o acompanhamento das famílias são as bases de toda ação, que se torna mais efetiva e eficiente com equipamentos melhores, par que não haja, por exemplo, perda de informações”, acrescentou a gestora.

Inovação – A saúde de Cabedelo foi o pioneira na informatização das rotinas de trabalho. O processo foi iniciado em 2018, quando todas as unidades foram equipadas com computadores e notebooks, bem como os agentes de campo com tablets.

“Cabedelo é hoje uma referência em termos de informatização no Estado. Para a área da saúde, esse processo permite que se disponha de dados em tempo real. Anteriormente, só tínhamos acesso às informações mensalmente, hoje a elaboração de relatórios pode ser feita de forma mais ágil e eficiente. Ela viabiliza, por exemplo, a produção do Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC), cuja dinâmica acelera o cadastramento por parte do ACS, o atendimento nos postos e o acompanhamento futuro da família”, concluiu Socorro Menezes.

Compartilhar