Prefeitura de Cabedelo e Faculdade de Ciências Médicas assinam Ordem de Serviço para construção de UTIs na cidade

Obra está orçada em R$1,2 milhões e é fruto de acordo judicial entre as duas instituições; bloco ficará no novo Hospital Municipal (antigo Anexo), a ser entregue em 2022

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC) deu início, nesta sexta-feira (17), à construção de um bloco de UTI, que ficará no novo Hospital Municipal (Antigo Anexo), a ser entregue à população no primeiro semestre do ano que vem.

A Ordem de Serviço para o início da construção da Unidade de Terapia Intensiva foi assinada pelo prefeito Vitor Hugo e pela diretoria do Centro Nordestino de Ensino Superior – Faculdade de Ciências Médicas (FCM).  Com a construção do Bloco, o hospital passará a contar com uma UTI de alta complexidade, com 10 leitos.

“Vamos contar com um Hospital novo que, em breve, entrará em funcionamento para servir à população cabedelense. Tivemos um obstáculo a ultrapassar, que era o fato de não poder mexer no projeto arquitetônico, mas graças a Deus, a obra terminou e agora é a hora de construirmos nosso bloco de UTI. Sairemos da condição de termos Hospitais de média complexidade para contar com um bloco de 10 leitos para melhorar o atendimento à saúde em Cabedelo. Ano que vem, passaremos a contar com o melhor Hospital da região metropolitana da capital”, comentou o prefeito Vitor Hugo Castelliano.

A construção da UTI é decorrente de um acordo firmado judicialmente entre a FCM e a PMC, no dia 12 de novembro de 2021, e terá um investimento aproximado de R$ 1,2 milhões, com prazo de 10 meses para a sua conclusão. A previsão é que o Hospital seja entregue entre março e abril, contando também com inovações como quarto de repouso para os profissionais.

“Quando iniciamos o trabalho à frente da Sescab nos deparamos com diversas situações difíceis e uma delas era esse Hospital, uma obra empenhada desde 2014, com os recursos disponíveis, e um projeto totalmente desatualizado. O diálogo com o prefeito e a parceria entre as Secretarias nos possibilitou tocar a obra em frente e ultrapassar os obstáculos. Hoje a obra está 94% concluída e agora, com reativação do acordo com a FCM, podemos dizer que vamos entregar um equipamento de saúde que vai atender a todas as demandas da população de Cabedelo”, disse o secretário da saúde, Murilo Suassuna.

Compartilhar