Prefeitura de Cabedelo e UFPB promovem projeto para capacitação dos microempreendedores locais

Intitulado “Café com Melhorias”, iniciativa segue até o final do ano beneficiando 40 MEIs

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC) firmou parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), por intermédio da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (PRAC). O trabalho em conjunto tem trazido projetos que beneficiam a população local.

Um deles teve início nessa terça-feira (30), no Centro de Capacitação. O Café com Melhorias, promovido para os Microempreendedores (MEIs), debateu gestão de planejamento e resultados, apresentando técnicas de metodologia enxuta, buscando otimizar os negócio e dar a oportunidade para o crescimento profissional dos participantes.

Promovido pelo Laboratório Lean, a iniciativa é um projeto de extensão da UFPB que prioriza a formação acadêmica e cidadã do seu corpo discente através de ações identificadas com as necessidades e as demandas da sociedade. E, neste sentido, viabiliza as práticas e metodologias do Lean (Produção Enxuta) para promover melhorias em comunidade, tendo como público alvo os comerciantes e pessoas interessadas em gestão de negócios enxutos.

Participaram do projeto 40 MEIs. Todos terão o suporte de 01 coordenadora, 10 acadêmicos, 01 bolsista e 09 voluntários, que serão multiplicadores e pertencentes aos cursos de Engenharia de Produção Mecânica, Engenharia de Produção, Química Industrial, Engenharia de Alimentos e Engenharia Química.

O projeto é dividido em três etapas: a primeira – que aconteceu nessa terça-feira (30) – intitulou-se Sensibilização, e foi estruturada como uma roda de conversa para debater sobre melhores práticas e sugestões de melhorias; a segunda – programada para acontecer de 4 a 6 de novembro – será composta por Oficinas práticas e dinâmicas; e a terceira, prevista para começar a partir do dia 7 de novembro – será de acompanhamento e mentoria nas empresas. O Café com Melhorias deve ser finalizado em Cabedelo no mês de dezembro.

“Essa parceria foi firmada através do Desenvolver e do nosso Centro de Capacitação. Estamos juntos com o Laboratório Lean nesse projeto que fomenta o comércio local com a produção enxuta, com mais liquidez e rentabilidade nos negócio tomando atitudes e medidas inteligentes. O programa terá uma sequência que culminará com uma visita in loco, proporcionando consultoria e melhorias contínuas para os estabelecimentos locais”, ressaltou o secretário adjunto do Comércio e diretor do Centro de Capacitação de Cabedelo, Joaldo Luna.

Professora do departamento de Engenharia de Produção da UFPB, a engenheira de alimentos Lígia de Oliveira Franzosi, coordena o programa de extensão Laboratório Lean. Ela agradeceu a receptividade que a equipe teve em Cabedelo e comentou sobre o início do projeto na cidade portuária.

“Desde o primeiro contato que tive com a Prefeitura de Cabedelo todos foram muito acessíveis, abraçando a ideia, aceitando e sugerindo propostas. E assim nos ajudaram com todo apoio logístico. O projeto surgiu para viabilizar métodos da melhoria contínua. Melhorias para processos de empreendedores que, às vezes, estão muitos voltados para as grandes indústrias e multinacionais, mas que nós viabilizamos para os microempreendedores. Vamos trabalhar uma linguagem voltada para eles, trazendo metodologia de plano de ação, de ciclo PDCA, 5S… Várias ferramentas da área de qualidade com intuito que fiquem mais acessíveis”, explicou.

Ainda de acordo com Lígia, os resultados do programa visam “otimizar os negócios dos empreendedores e dar a oportunidade para que eles possam melhorar continuamente os processos no dia a dia”. E foi com essa percepção que saiu de lá já no primeiro contato o comerciante Edvan Marques, recentemente formado MEI pelo Desenvolver Cabedelo e proprietário de uma lanchonete no bairro de Formosa.

“Quando eu vim para o Desenvolver, me falaram sobre essas formações e eu fiquei com muita expectativa para participar, pois eu sempre procuro aprender e melhorar o meu conhecimento. Assim eu posso passar para o meu público e eu sei que isso trará muitos benefícios. Ao participar sinto que minha mente está abrindo para o novo. De agora em diante prevejo melhoras e quero ter oportunidade de pôr em prática”.

Compartilhar