Prefeitura de Cabedelo firma parceria com PRF para recolher animais soltos na rodovia

Operação Pista Não é Pasto terá início na próxima terça-feira (31) e busca minimizar os acidentes causados na rodovia por conta da presença desses animais.

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC) firmou parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) para recolher animais soltos às margens da BR-230 que corta o município.  A Operação Pista Não é Pasto terá início nesta terça-feira (31) e busca minimizar os acidentes causados na rodovia por conta da presença desses animais.

Dados da PRF apontam que nos 14 quilômetros de rodovias federais que cortam Cabedelo, já ocorreram, só este ano, 18% do total de acidentes causados pela presença de animais soltos nas rodovias federais da Paraíba.

A parceria para a ação Pista não é pasto foi firmado entre o prefeito Vitor Hugo e representantes da PRF nesta quinta-feira (26).

“Essa é mais uma parceria que nossa gestão fecha com a Polícia Rodoviária Federal, no sentido de garantir a segurança de quem trafega na BR-230. Uma iniciativa bastante válida e necessária, que busca preservar a vida dos motoristas e, também, do animal. Além da Operação, esperamos que os donos de animais também tenham a conscientização de não largar os bichanos na pista, deixando-os soltos e na iminência de causar acidentes, muitas vezes, graves e fatais”, ressaltou o prefeito de Cabedelo.

A presença de animais soltos nas rodovias federais é uma preocupação constante da PRF.

“Muitos acidentes graves registrados possuem como causa principal a presença de animais na pista. O motorista, na tentativa de desviar do animal, perde o controle do veículo e acaba capotando o carro, colidindo em outros veículos ou em outros casos o atropelando o animal. Este ano foram registrados 39 acidentes, com 41 pessoas feridas e três mortes que tiveram como causa a presença de animais na pista em todas rodovias federias que cortam o estado da Paraíba”, destacou o chefe da Delegacia da Delegacia Metropolitana da PRF da Paraíba, Carlos Wendell.

Segundo a PRF, em Cabedelo, só este ano, já foram registrados sete acidentes na BR 230, com quatro pessoas feridas, o que representa um aumento de 75% na quantidade de acidentes ocasionados pela presença de animais na pista quando comparado a todo ano anterior.

A equipe da PRF já recolheu, desde janeiro, 2.768 animais que estavam soltos nas rodovias federais paraibanas. Deixar animais soltos nas rodovias colocando em risco a vida dos que trafegam pelo local é crime. Os proprietários dos animais podem ser enquadrados no artigo 132 do Código Civil, que trata sobre expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e eminente, bem como no artigo 31 do Código Penal, no qual estabelece que deixar em liberdade, confiar a guarda a pessoa inexperiente ou não guardar com a devida cautela animal perigoso.

“A Polícia Rodoviária Federal orienta os motoristas que, caso visualizem animais soltos nas rodovias federais, entrem em contato através do telefone de emergência 191. É importante também que, nos locais onde existem placas indicando o risco de existir animais na pista é fundamental que o motorista reduza a velocidade e redobre a atenção”, finalizou o PRF Carlos Wendell.

A fiscalização e avaliação dos animais apreendidos serão realizadas pela equipe da Zoonose de Cabedelo.

“Essa parceria só comprova o trabalho responsável que tem sido feito em Cabedelo. A PRF confia na gestão e nos cedeu, para esta ação, caminhão boiadeiro, para que assumamos o controle desses animais nas ruas, fiscalizando e avaliando cada animal capturado, através da Zoonose”, explicou o coordenador da Zoonose, o médico veterinário Rodrigo Guimarães.

Presenças – Além do prefeito Vitor Hugo e do PRF Carlos Wendell , estiveram presentes ao encontro que firmou a parceria o secretário de Saúde, Murilo Suassuna; o presidente da Comissão Permanente de Licitações de Cabedelo (CPL), Ramon Sorrentino,  e os demais representantes da PRF: PRF Carrazoni, Assessor Parlamentar da PRF na Paraíba; PRF Eduardo Guimarães, chefe do Setor de Operações da PRF na PB; e PRF Ricardo Diniz, Chefe do Núcleo da Unidade de Segurança Viária da PRF na PB.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da PRF-PB

Compartilhar