Prefeitura de Cabedelo lança Programa do Artesanato Popular do município

Iniciativa visa apoiar artistas e desenvolver a produção do artesanato local

A Prefeitura de Cabedelo (PMC), por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), lançou, nesta quarta-feira (23), no Centro Cultural Mestre Benedito, o Programa Municipal do Artesanato Popular de Cabedelo. A iniciativa tem como finalidade promover atividades coordenadas que viabilizem o desenvolvimento na área da produção artesanal no município.

A estratégia adotada pelo Programa consiste na coordenação e desenvolvimento de atividades que visam valorizar o artesão no âmbito municipal, elevando o seu nível cultural, profissional, social e econômico. Assim como desenvolver e promover o artesanato como instrumento de trabalho, de valorização da cultura local e do empreendedorismo criativo.

“Nosso foco na gestão é tentar estabelecer mecanismos efetivos em políticas públicas para que a sociedade civil possa exigir do setor público e colaborar com a estruturação da cidade”,  declarou o secretário da cultura, Igobergh Bernardo.

O evento, que compõe a programação do II Seminário Municipal de Economia Criativa de Cabedelo, foi marcado pela recepção, café da manhã com os empreendedores do setor e mostra da produção local. Também contou com palestras da representante do Programa Paraibano de Artesanato, Eugenia Barreto, sobre as diretrizes do programa e com a consultora do Sebrae/PB, jornalista Alessandra Lontra, sobre Produção associada ao turismo.

A secretária adjunta da cultura, Vera Simões, coordenadora do Programa de Artesanato, celebrou a criação de uma política voltada para o setor do artesanato.

“Esse é um momento histórico para o artesanato cabedelense, um instante realmente especial, pois nosso grande desejo enquanto cidadãos cabedelenses é que pudéssemos desenvolver políticas públicas, que redundasse em programas e ações que trouxessem resultados efetivos e que servissem ao fortalecimento de nossa identidade. Nossa satisfação é poder estar participando de uma construção sadia, com a expectativa de construir um trabalho participativo. Somos pioneiros nessa iniciativa e isso merece ser celebrado”, comentou Simões.

Compartilhar