Prefeitura de Cabedelo lembra os 29 anos do ECA com mostra artístico-cultural

Festival aconteceu no auditório do Iesp e contou com produções de crianças e adolescentes assistidas pelos programas sociais da Prefeitura

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC), por meio da Secretaria de Assistência Social (Semas), realizou, nesta terça-feira (16), o II Festival Municipal do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). O evento marcou as comemorações de aniversário dos 29 anos do Estatuto, cuja campanha, este ano, tem como tema “Criança e adolescente: Quem protege, resiste”.

O Festival foi mais uma oportunidade para discutir o Estatuto, mostrar as ações desenvolvidas no município em prol do segmento e realizar uma mostra artístico-cultural com produções de crianças e adolescentes. O evento levou ao auditório da Faculdade IESP, um contingente expressivo de crianças e adolescentes, sobretudo os atendidos pelos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

“Estamos celebrando o aniversário do ECA, essa lei que desde os anos 90 garante os direitos de crianças e adolescente no nosso país. Contudo, a luta em prol dos direitos conquistados tem que ser constante. Celebrar é importante, mas é preciso se manter vigilante para lembrar o que já se tem e lutar por novas conquistas. Há muito o que se fazer e proteção não é brincadeira. Hoje é dia de celebração e alegria, numa festa em que crianças e adolescentes são protagonistas”, declarou o secretário-adjunto da Assistência, Ricardo Vasconcelos.

A programação teve início com apresentação dos direitos fundamentais previstos no Estatuto, pelos usuários do SCFV-Reviver I. Em seguida, foram realizadas apresentações culturais, nas modalidades de canto, récita de cordel, execução instrumental e dança. As atividades envolveram usuários do SCFV-Reviver I, Reviver II e do Cras, Ballet Municipal e alunos do Centro de Artes da Secretaria de Educação.

“Essa é uma iniciativa que busca valorizar a produção cultural e artística de crianças e adolescentes. A cultura, assim como a produção artística, tem um papel importante na formação, sendo um dos eixos de trabalho dos Serviços de Convivência e no qual verificamos uma participação ativa e efetiva dos usuários. Vê-los se apresentando, mostrando as habilidades adquiridas na convivência com os facilitadores, é muito gratificante. Um momento de celebração, mas também de reafirmação do compromisso em torno das necessidades de crianças e adolescentes”, comentou a gerente executiva da Assistência Social, Viviane Menezes.

Compartilhar