Prefeitura de Cabedelo oferece treinamento de atualização para profissionais do Samu e enfermeiros do Hospital Municipal

Participantes receberam conhecimento atualizado sobre urgência, emergência e suporte básico de vida

A Secretaria de Saúde de Cabedelo, por meio da Coordenação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), promoveu, nesta quinta e sexta-feira (26 e 27), um treinamento de atualização teórico-prático para profissionais que atuam no serviço e da ala vermelha do Hospital Municipal Padre Alfredo Barbosa (HMPAB) e enfermeiros de ambulâncias.

Os cursos de urgência e emergência, atendimento pré-hospitalar e suporte básico de vida, contou com a participação de cerca de 25 profissionais. O evento foi realizado no auditório do Uniesp e teve como instrutores os professores Diego Diniz e Félix Filho.

“O objetivo da iniciativa é capacitar os profissionais para prestar um atendimento qualificado aos cidadãos de Cabedelo e, também, promover a atualização dos profissionais, uma vez que os protocolos mudam a cada dois anos. Os profissionais, por sua vez, muitas vezes não têm condições de custear esse aperfeiçoamento, então é importante que a Prefeitura ofereça essa oportunidade e facilite o acesso. Ademais, outro objetivo do curso é promover a união e a comunicação, interação entre o Samu, a ala vermelha e as ambulâncias”, declarou a coordenadora do SAMU de Cabedelo, Fernanda Ferreira.

Nos dois dias de capacitação, os alunos tiveram a oportunidade de se atualizar em temáticas como Cinemática do trauma, Biossegurança, Gestão emocional, Atendimento inicial ao doente de trauma (Exame primário e secundário), Choque, Queimaduras, Restrição de movimento da coluna (RMC), Principais atualizações em emergência, Casos Especiais (Trauma pediátrico, geriátrico e na gestante), Traumas específicos (Trauma de tórax, abdômen, cabeça e coluna vertebral), Atendimento a parada respiratória e cardiorrespiratória + uso do DEA, Desobstrução de vias aéreas, Convulsão e Síncope.

“Trouxemos para os participantes do curso, os protocolos atualizados de referências internacionais e, também, muitas simulações realísticas e práticas, tais como técnicas de movimentação e transporte, protocolos de parada cardiorrespiratório e procedimentos de suporte básico e avançado. Enfim, o que há de mais avançado nessa área de urgência e emergência e atendimento pré-hospitalar. O objetivo é fazer com que os profissionais saiam capacitados e qualificados para prestar o serviço de qualidade que a população merece. Primordialmente, é importante que os profissionais se sintam mais seguros, qualificados, ampliem seus conhecimentos e que o usuário do município saiba que a gestão se preocupa com a qualificação dos profissionais e com a humanização do atendimento”, comentou o professor Felix Filho.

Compartilhar