Prefeitura vai realizar ações educativas e preventivas contra violação de direitos infantis durante verão de Cabedelo

Atividades começam nesta sexta-feira (21), na Praia de Intermares

Com o intuito de minimizar a incidência das violações de direitos das crianças e adolescentes nas praias de Cabedelo, a Secretaria de Assistência Social (Semas) vai realizar, a partir desta sexta-feira (21), uma série de ações educativas e preventivas na cidade.

A abertura do projeto será na praia de Intermares, das 8h às 12h, próximo à Escola de Surf. Por lá, a equipe vai promover abordagens para sensibilizar a população acerca do tema, com distribuição de panfletos, pulseiras de identificação para crianças e um espaço na tenda com atividades de pinturas e desenhos.

As ações coincidem com o período de veraneio, quando aumenta o número de turistas na cidade e muitas crianças e adolescentes se deslocam para os locais de maior movimento para pedir ou vender produtos, se expondo ao risco da exploração sexual.

“Ao todo, estaremos realizando seis mobilizações para esse período de grande movimento na nossa cidade. Serão várias atividades de conscientização e cuidados para garantir que os direitos das crianças e adolescentes sejam respeitados”, disse a diretora da Proteção Social e Especial da Semas, Roberta Pires.

Crianças adoecem e morrem no trabalho – No Brasil, milhões de crianças e adolescentes trabalham nas piores formas de trabalho infantil, destacam-se as atividades na agricultura, trabalho doméstico, trabalho informal urbano, trabalho no tráfico de drogas e exploração sexual.

A lista de piores formas de trabalho infantil foi aprovada pelo Decreto 6.481, de 12 de junho de 2008, que traz, também, os prejuízos de cada atividade para a saúde de crianças e adolescentes.

De acordo com dados oficiais Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), 236 crianças e adolescentes morreram enquanto trabalhavam em atividades perigosas; 40 mil sofreram acidentes, destes, 26.654 foram graves, com fraturas e amputações de membros.

Formas de violação – Dentre as violações aos direitos das crianças e adolescentes, estão negligência, abandono, violência psicológica e emocional, violência física e sexual, trabalho infantil, exploração sexual e tráfico de crianças.

Para casos de denúncia, além do Disque 100, a Prefeitura de Cabedelo mantém uma linha aberta e sigilosa através dos Conselhos Tutelares Setor 1 (3250.3246; 98703.1687) e 2 (3250.2000; 98602.4005); do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) – 3250. 3818; e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) – 3250.3159.

Secom Cabedelo

 

Compartilhar