Procon de Cabedelo e Energisa iniciam 1º Mutirão de Renegociação de Dívida de Energia Elétrica

Iniciativa segue até o dia 20 e oferecee opções de parcelamento em até 48 vezes

O Procon de Cabedelo, em parceria com a Energisa, iniciou nesta segunda-feira (17) o 1º Mutirão de Renegociação de Dívida de Energia Elétrica do ano. A iniciativa, que segue até o da 20, vai proporcionar o parcelamento de débitos em até 48 vezes (com entrada de 10% do valor).

Além da renegociação, o Mutirão também oferta aos consumidores de baixa renda comprovada o direito a descontos na conta de energia elétrica, através do cadastramento e vinculação da Unidade Consumidora (UC) à Tarifa Social de Energia Elétrica, também conhecida como Tarifa Baixa Renda.

O Mutirão está sendo realizado das 8h às 14h, na sede do Procon, localizado à Rua Isaías da Silva Oliveira, 1210, Jardim Brasília (do lado da Honda). Para participar, o consumidor deve levar consigo um documento de identificação com foto e a última conta de energia da residência.

“A Energisa enviou, via msn, convocação a todos os consumidores inadimplentes para, caso tivessem interesse, comparecessem ao Procon e o órgão para encaminhar a renegociação, sob outras condições. A diferença é que no balcão da Energisa é oferecida a opção de 30% de entrada e o restante em doze parcelas, enquanto no nosso Mutirão a entrada de 10% e o parcelamento em até 48 vezes, além do cadastramento da tarifa social do consumidor de baixa renda. Essa é uma iniciativa importante para os consumidores, em virtude da inadimplência, e um tratamento diferenciado que a Energisa oferece ao consumidor”, declarou o secretário do Procon, Francisco de Oliveira Filho.

Marta Preve, moradora do Portal do Poço, compareceu ao Procon para renegociar sua dívida e falou sobre a oportunidade.

“Recebi a convocação da Energisa e gostei das condições que ela está oferecendo para a renegociação, por isso vim logo no primeiro dia. Tenho um débito junto à empresa e, inclusive, já fui até lá para negociar. Minhas contas vinham com um valor muito alto e, também, quero pedir uma revisão, mas acho que é uma ótima oportunidade para o consumidor por pagar e ficar com o nome limpo na praça”, comentou.

 

Compartilhar