Profissionais da Educação do Ensino Infantil e Fundamental I são imunizados em Cabedelo

Campanha para o grupo teve início na última sexta-feira (21)

Cabedelo ampliou, desde a última sexta-feira (21), o grupo prioritário para vacinação contra a Covid-19. A campanha na cidade portuária abrange, agora, profissionais da educação que atuam no Ensino Infantil e Fundamental I.

A imunização está disponível no Cabedelo Clube, no Centro (das 8h às 14h; e na Farmácia Pague Menos, em Intermares (das 9h às 14h).

As doses estão sendo aplicadas em profissionais da rede pública e privada de ensino que atuam em Cabedelo. Para tanto, é exigida a apresentação, além de documentos pessoais de identificação, contracheque atual e declaração da escola, contendo função e especificando ser do Ensino Infantil e da Educação Fundamental I.

Segundo a Secretaria de Saúde, até o sábado (22), foram imunizados 325 trabalhadores da educação.

“Seguimos avançando a ampliando o grupo apto a receber a vacina. Conforme as doses cheguem à cidade, vamos montando a estratégia de ampliação, de forma a imunizar o máximo de pessoas possível. Tudo feito com responsabilidade, celeridade e segurança”, destaca o secretário de Saúde, Murilo Suassuna.

Campanha – A cidade segue imunizando com a 1a dose da Astrazeneca ou Pfizer os seguintes grupos: Pessoas a partir dos 18 anos com deficiência permanente; pessoas com 18 anos ou mais que possuam alguma das comorbidades que agravem a doença; Gestantes e Puérperas com comorbidades; pessoas a partir dos 60 anos; pessoas com síndrome de Down, profissionais da saúde e estudantes estagiários da saúde; trabalhadores da Educação Infantil (a partir dos 18 anos) que atuam no município (creches e escolas, públicas e privadas); e Pessoas em situação de rua (entre 18 e 59 anos) que estejam cadastradas no Centro Pop e na Casa de Passagem municipal

Documentação – Para ter acesso à imunização, é necessário levar Identidade com Foto, CPF e Cartão do SUS. Para os portadores de comorbidades, ainda é preciso levar original e cópia de laudo médico e receita atualizados que comprovem a doença; e para os deficientes físicos, comprovação de inscrição do BPC.

Para os profissionais da saúde, além dos documentos de identidade, é necessário apresentar a carteira do Conselho e comprovação de que atua em algum serviço de saúde.

A imunização das pessoas em situação de rua acontecerá no Centro Pop e na Casa de Passagem.

Para os profissionais da educação, é exigida a apresentação de contracheque atual e declaração da escola com função exercida da unidade de ensino.

 

Compartilhar