Projeto inovador utiliza a dança como instrumento de desenvolvimento e interação entre pais e filhos

Cabedelo é o 1º município paraibano a implantar o Projeto Canguru: Movimentando pais e filhos, que promove o desenvolvimento e a interação entre pais e crianças através da dança. As oficinas estão sendo realizadas desde a semana passada e acontecem na Sala de Vivência Tia Beta, na Biblioteca Municipal, às quartas e sextas, com duração de 4 meses.

O projeto é voltado a pais/cuidadores e crianças de 0 a 2 anos e coordenado pelas Secretarias de Assistência Social (Semas) e Cultura (Secult). A iniciativa é uma referência no Estado e tem formado vários monitores para desenvolver a metodologia.

Em Cabedelo, a instrutora é uma cabedelense que tem a missão de expandir as técnicas que, além de fortalecer os vínculos entre as famílias, é uma grande ferramenta de inclusão social e inserção da cultura na base familiar.

“Nessa oficina são realizadas ações lúdicas e educativas que promovem uma interação entre pais e bebês, reforçando o vínculo entre eles e também despertando, desde cedo, o interesse nas atividades culturais”, declarou o secretário de Cultura, Igobergh Bernardo.

A ação está sendo desenvolvida pela professora de dança Cristina Resende e faz parte de um projeto de pesquisa assinado pela professora Juliana Costa Ribeiro, da UFPB.

“Esse é um momento em que ensinamos os adultos a brincar. A partir dos movimentos da dança são trabalhadas as partes sensorial e motora da criança, além de trazer melhorias para a relação entre o bebê e o acompanhante. Muitas vezes os pais ou cuidadores passam o dia envolvidos em seus afazeres, e esse momento é especial por ser dedicado a eles, utilizando o tempo com qualidade”, disse Cristina Resende.

Devido à grande procura, foram abertas mais 10 vagas, sendo 50% destinadas para usuários de programas sociais e o restante para a comunidade em geral. Para participar da oficina, os interessados devem realizar a inscrição na Biblioteca Municipal, levando consigo RG, CPF, comprovante de residência e número do NIS, para usuários dos programas sociais.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (83) 3250.3322.

Compartilhar